Sobre o PNUD

Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento:  Empoderando vidas. Fortalecendo nações.Empoderando vidas. Fortalecendo nações.

O PNUD trabalha em aproximadamente 170 países e territórios, contribuindo para a erradicação da pobreza e a redução de desigualdades e da exclusão social. O PNUD auxilia países a desenvolver políticas, habilidades em liderança e em parcerias, capacidades institucionais e construção de resiliência de maneira a manter os resultados no âmbito do desenvolvimento.

Este é um período crítico para o mundo. O PNUD vê este momento como oportunidade para avançar com a agenda global para o desenvolvimento sustentável. No ano passado, líderes globais adotaram a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável com o fim de continuar o trabalho dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. O PNUD está trabalhando para fortalecer novas estruturas para o desenvolvimento, a redução de risco de desastres e a mudança do clima. O PNUD apoia os esforços dos países para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ou Objetivos Globais, que orientarão as prioridades do desenvolvimento global para os próximos 15 anos.

O PNUD concentra-se em ajudar os países em construir e compartilhar soluções em três áreas principais: 

●        Desenvolvimento sustentável

●        Governança democrática e promoção da paz

●        Resiliência climática e de desastres

Em todas as atividades, o PNUD estimula a proteção aos direitos humanos e o empoderamento das mulheres, das minorias e dos mais pobres e vulneráveis.

O Relatório Anual do Desenvolvimento Humano, encomendado pelo PNUD, tem foco no debate global sobre questões-chave de desenvolvimento, fornecendo novas ferramentas de aferição, análise inovadora e  propostas de políticas às vezes controversas. O arcabouço analítico global do Relatório e sua abordagem inclusiva influenciam Relatórios de Desenvolvimento Humano regionais, nacionais e locais, também com apoio do PNUD.

Em cada escritório de país, o representante-residente do PNUD normalmente atua também como coordenador-residente do Sistema ONU. Por meio dessa coordenação, o PNUD busca assegurar a mais efetiva atuação  da ONU e dos recursos para ajuda internacional.

O PNUD também administra o Fundo de Capital para o Desenvolvimento da ONU, que auxilia países em desenvolvimento a impulsionar suas economias, ao complementar fontes já existentes de recursos por meio de subsídios e empréstimos, além da ONU Voluntários (UNV), que dispões de mais de 6.000 voluntários de 160 países para auxiliarem na paz e no desenvolvimento por meio do voluntariado mundo afora.

O PNUD no Brasil

O PNUD está no Brasil desde o início da década de 1960, criando e implementando projetos, procurando responder aos desafios e às demandas específicas do país por meio de uma visão integrada de desenvolvimento.

Juntamente com outras entidades das Nações Unidas, o PNUD está pronto para apoiar a implementação da Agenda 2030 como plataforma para ajudar a transformar o Brasil em um país mais sustentável, com vistas a erradicar a pobreza e a desigualdade. O governo brasileiro e o PNUD trabalharão juntos na mobilização social e na territorialização dos ODS, buscando a participação de populações vulneráveis nas políticas públicas e no diálogo democrático.

Em vista disso, o PNUD Brasil organizou suas ações e atividades em torno dos 5 Ps da nova agenda global: Pessoas, Planeta, Prosperidade, Paz e Parcerias. O último P, relacionado a Parcerias, é transversal aos demais.

Nesse novo contexto da Agenda 2030, que entrou em vigor em janeiro de 2016, o PNUD tem como foco especial áreas vulneráveis e populações com baixo e médio IDH, sobretudo das regiões rurais do Norte e Nordeste, mulheres afrodescendentes, indígenas, agroextrativistas e comunidade LGBT, trabalhando mais intensamente com estados e municípios. O foco na redução das desigualdades e na construçãoo de resiliência a choques está presente também no portfólio de ações do PNUD no Brasil, especialmente com a promoção de parcerias entre instituições nacionais, locais e público-privadas, assim como com as próprias agências das Nações Unidas.

Além disso, o PNUD Brasil intensificará suas parcerias com centros globais. O Centro Internacional de Istambul para o Setor Privado em Desenvolvimento fornecerá apoio a negócios inclusivos. O Escritório Regional para América Latina e Caribe dará apoio em segurança pública, gênero, participação social, transparência e gestão de desastres. O escritório do PNUD no Brasil continuará dando apoio ao Centro Rio+, ao IPC-IG e ao programa de voluntariado da ONU, UNV.

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Brasil 
Ir a PNUD Global

A

A ex-República jugoslava da Macedônia Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Croácia Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Emirados Árabes Unidos Equador Eritréia Escritório do Pacífico Etiópia

F

Federação Russa Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Suazilândia Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue