O PNUD e a ONU

O PNUD é uma das 23 agências especializadas, fundos, programas e entidades que desenvolvem atividades no Brasil, dos quais 22 são residentes e 1 não-residente. O PNUD reúne a experiência técnica e os subsídios necessários para coordenar as atividades de desenvolvimento entre os organismos que formam o Sistema das Nações Unidas. Para a ONU, melhorar os níveis de desenvolvimento humano, principal mandato do PNUD, é elemento-chave na criação de condições para a paz e segurança internacional.

Sistema do Coordenador-Residente e Equipe de País das Nações Unidas

O Sistema do Coordenador-Residente (CR) engloba todos os organismos das Nações Unidas voltados para atividades nas áreas de desenvolvimento, emergências, reconstrução e transição nos países, independentemente da presença formal deles no país. O Sistema do CR tem como objetivo unir os esforços e facilitar a atuação conjunta de todas as agências especializadas, fundos, programas e entidades da ONU, tornando as operações mais relevantes, eficazes e eficientes para os países.

A Equipe de País das Nações Unidas (UNCT – United Nations Country Team) existe em mais de 130 países, mas abrange cerca de 161 países onde a Organização das Nações Unidas tem programas em operação. O UNCT assegura a coordenação interagencial e o processo decisório no país de atuação. O objetivo principal da Equipe de País é de fazer com que cada agência especializada, fundo, programa e entidade possa atuar em conjunto, como parte do Sistema do Coordenador-Residente, para assegurar o alcance de resultados concretos em apoio à agenda de desenvolvimento do governo local.

O UNCT é liderado pelo Coordenador-Residente (CR), financiado e coordenado pelo PNUD, além de ser o representante designado do Secretário-Geral da ONU para as operações e programas de desenvolvimento no país. O CR se reporta ao Secretário-Geral por meio do Grupo das Nações Unidas para o Desenvolvimento (UNDG), presidido pela Administradora do PNUD. Niky Fabiancic é Coordenador-Residente do Sistema Nações Unidas no Brasil e Representante-Residente do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento no Brasil desde 29 de outubro de 2015.

A Equipe de País é composta pelos chefes das agências especializadas, fundos, programas e entidades das Nações Unidas designadas para cada país. O grupo pode também incluir representantes das instituições de Bretton Woods (Fundo Monetário Internacional e Banco Mundial). O UNCT garante participação de todas essas entidades da ONU presentes no país no processo decisório referente a assuntos estratégicos e programáticos do Sistema ONU. Atualmente, o UNCT do Brasil é composto por 23 membros, e os representantes de cada um dos organismos do Sistema ONU no Brasil são:

ACNUR/UNHCR: Isabel Marquez, Representante no Brasil
ACNUDH/UNHCHR: Amerigo Incalcaterra, Representante Regional para América do Sul
CEPAL/ECLAC: Carlos Mussi, Diretor no Brasil
FAO: Alan Bojanic, Representante no Brasil
UNFPA: Jaime Nadal, Representante no Brasil
ONU HABITAT/ UN HABITAT : Elkin Velasquez, Diretor
UNAIDS: Georgiana Braga Orillard, Coordenadora no Brasil
OIT/ILO: Peter Poschen, Representante Residente no Brasil
OPAS-OMS/PAHO-WHO: Joaquín Molina, Representante no Brasil
OMPI / WIPO : José Graça Aranha, Diretor Regional
ONU MULHERES/UN WOMEN: Nadine Flora Gasman Zylbermann, Representante para o Brasil
PMA/WFP: Daniel Balaban, Representante e Diretor do Centro de Excelência no Combate à Fome no Brasil
PNUD/UNDP: Niky Fabiancic, Representante Residente, e Didier Trebucq, Diretor de País
PNUMA/UNEP: Denise Hamú, Coordenadora no Brasil
UNESCO: Lucien Muñoz, Representante no Brasil
UNIC: Giancarlo Summa, Diretor para o Brasil
UNICEF: Gary Stahl, Representante no Brasil
UNOPS: Suelma Rosa dos Santos, Representante no Brasil
UNODC: Rafael Franzini, Representante do Escritório de Ligação e Parceria no Brasil
UNIDO: Gustavo Aishemberg, Representante no Brasil
UNISDR: David Stevens, Assessor de Programa Sênior
UIT/ITU: Bruno Ramos, Diretor Regional para as Américas
UNDSS: Daniel Torres, Assessor de Segurança

 

Error
Error

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Brasil 
Ir a PNUD Global

A

A ex-República jugoslava da Macedônia Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Croácia Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Emirados Árabes Unidos Equador Eritréia Escritório do Pacífico Etiópia

F

Federação Russa Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Suazilândia Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue