Pessoas

Uma das prioridades do PNUD no Brasil é a erradicação da pobreza e da fome, em todas as suas formas e dimensões, e a garantia da dignidade e da igualdade para todos e todas, sem deixar ninguém para trás. Apesar dos avanços obtidos pelo país no que tange à redução da pobreza ao longo dos últimos anos,o país ainda figura entre os mais desiguais do mundo. As desigualdades estruturantes baseadas em situação de domicilio, gênero, raça e etnia são o maior desafio de desenvolvimento do País.

Objetivo

Como pilar da Agenda 2030, o PNUD Brasil tem como foco fortalecer o desenvolvimento social em todo o território brasileiro, promovendo o desenvolvimento de capacidades para reduzir as desigualdades, superar crises e garantir o acesso de toda a população a bens e serviços públicos de qualidade, sem discriminação por gênero, raça, idade ou orientação sexual. Este eixo também prevê aprimoramento da qualidade de vida e trabalho das populações rurais e avanço da base de Cooperação Sul-Sul. Tudo isso por meio de iniciativas junto aos governos municipais, estaduais e federal, a sociedade civil, o setor privado e organizações internacionais, fortalecendo as capacidades de formulação, monitoramento e avaliação de políticas sociais, em busca de uma sociedade inclusiva com plenos direitos a todas e todos.

Pessoas

Erradicar a pobreza e a fome de todas as maneiras e garantir a dignidade e a igualdademore

Resultado

  • Desenvolvimento social fortalecido em todo o território, garantindo o acesso universal aos serviços públicos, especialmente nas áreas de educação, saúde, assistência social, segurança alimentar e nutricional e trabalho decente , com equidade e ênfase na igualdade de gênero, raça, etnia e geracional.

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Brasil 
Ir a PNUD Global

A

A ex-República jugoslava da Macedônia Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Croácia Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Emirados Árabes Unidos Equador Eritréia Escritório do Pacífico Etiópia

F

Federação Russa Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Suazilândia Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue