Entidades da Paraíba firmam parceria com o PNUD para fortalecer a Agenda 2030 na região

15/fev/2017

Representantes dos setores público, privado e academia promoverão inciativas para disseminar os ODS no âmbito regional. Foto: FIEP

Construir políticas que impulsionem o desenvolvimento da Paraíba em seus aspectos econômicos e disseminem a Agenda 2030 é a proposta do acordo assinado, hoje, entre Sebrae Paraíba, Instituto Alpargatas, Universidade Federal da Paraíba, Federação das Indústrias da Paraíba e Federação das Associações de Municípios, com o PNUD, durante o Seminário de “Gestão Estratégicas das Águas: Uma agenda para o desenvolvimento sustentável”, em Campina Grande (PB).

Com a iniciativa, representantes dos setores público e privado e da academia alinharão suas atividades para o alcance das metas dos ODS até 2030. O desenvolvimento econômico, com o uso estratégico dos recursos hídricos locais, foi apontado como ferramenta para reduzir os índices de desigualdade na região e promover o aumento da renda e do número de empregos.

“É o ponto de partida para que façamos a decolagem para um novo tempo. É a largada para o desenvolvimento que possibilitará gerar mais empregos e renda na Paraíba. Queremos fazer muito mais, com menos água. Fazer tudo com dedicação, empenho e consciência”, afirmou o presidente da Federação das Indústrias da Paraíba, Francisco de Assis Gadelha.

O superintendente do Sebrae da Paraíba, Walter Aguiar, afirmou que a gestão eficiente dos recursos hídricos de uma determinada região impacta diretamente no ambiente de negócios local. “Discutimos uma agenda estratégica, na qual a gestão dos recursos hídricos é o tema principal para o desenvolvimento. Apostar na sustentabilidade é bom para o planeta, para as comunidades e também para os negócios”, disse.

“O recurso hídrico é um insumo indispensável para a realização das principais atividades econômicas do país. Por isso, a necessidade de considerar a gestão dos recursos hídricos uma prática indispensável ao alcance do desenvolvimento sustentável. O PNUD trabalhará em estreita colaboração com seus parceiros, na mobilização social e territorializaçao dos ODS em âmbito local para alcançar áreas e comunidades onde o progresso tem sido mais lento, para tornar real o propósito de não deixar ninguém para trás”, afirmou o diretor de país do PNUD, Didier Trebucq.

Por meio de escolas da rede pública, o Insitituto Alpargatas promoverá os ODS não somente com alunos e professores, mas também com gestores que atuam diretamente na área de educação. “É de extrema importância essa parceria para a disseminação dos ODS. Entendemos que a educação é a forma mais concisa e importante de chegarmos a todos os públicos. Com a colaboração de todos os envolvidos nas atividades de educação, conseguiremos potencializar a disseminação da nova agenda”, disse o diretor executivo do Instituto, Berivaldo Araújo.

Seminário

Na abertura do Seminário, o assessor sênior do PNUD, Haroldo Machado Filho, fez uma apresentação sobre a liderança do Brasil na agenda global de desenvolvimento sustentável. Representantes da Agência Nacional de Águas, do governo local e do Conservatório de Águas do Estado do Colorado (EUA) também apresentaram modelos de gestão sustentáveis para o gerenciamento de recursos hídricos. Ao final do seminário, serão apresentados documentos que apontam diretrizes para o desenvolvimento regional.

Do PNUD.

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Brasil 
Ir a PNUD Global

A

A ex-República jugoslava da Macedônia Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Croácia Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Emirados Árabes Unidos Equador Eritréia Escritório do Pacífico Etiópia

F

Federação Russa Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Suazilândia Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue