Prêmio Equatorial 2017 procura soluções baseadas na natureza para desenvolvimento em nível local

15/fev/2017

O Prêmio focará em grupos locais e comunidades indígenas de áreas rurais que desenvolverem soluções inovadoras para proteger, restaurar ou promover o manejo sustentável da natureza. Foto: Tiago Zenero/PNUD Brasil.

A Iniciativa Equatorial anunciou sua chamada global para indicações ao Prêmio Equatorial deste ano, premiação internacional que reconhece soluções locais excepcionais para pessoas, natureza e comunidades resilientes. O prazo para as indicações vai até o próximo 8 de março.

A 9ª edição do Prêmio Equatorial, uma parceria liderada pelo PNUD, terá foco em grupos locais e comunidades indígenas de áreas rurais que desenvolveram soluções inovadoras para proteger, restaurar ou promover o manejo sustentável da natureza com o intuito de alcançar o desenvolvimento sustentável local, incluindo segurança alimentar e da água, empregos sustentáveis e redução de risco de desastres. Os temas transversais do Prêmio Equatorial 2017 incluem advocacy pelos direitos à terra e à água, justiça social e ambiental e igualdade de gênero. A seleção dos vencedores destacará o potencial de replicação e de escala das iniciativas comunitárias para alcançar o progresso dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Cada grupo vencedor receberá 10 mil dólares americanos e será convidado a participar de uma série de diálogos de políticas nacionais e globais e em eventos especiais durante a Assembleia Geral das Nações Unidas em Nova York, em setembro de 2017, culminando em uma cerimônia de premiação no início da Semana do Clima e da Semana dos Objetivos Globais. Os grupos vencedores ingressam em uma prestigiada rede de 208 organizações comunitárias de 70 países que receberam o Prêmio Equatorial desde 2002. Laureados com o Prêmio Equatorial de anos anteriores incluem: áreas protegidas da comunidade; cooperativas agrícolas; iniciativas de proteção da vida selvagem; comitês locais de água; florestas, áreas marinhas com gestão comunitária e bancos de sementes.

Em comemoração a seu 15º aniversário, a Iniciativa Equatorial lançará também um portal na internet com soluções locais baseadas na natureza para o desenvolvimento sustentável. O portal servirá para conectar comunidades ao redor do mundo e compartilhar soluções locais efetivas. Grupos locais e indígenas indicados para o Prêmio Equatorial 2017 também serão convidados a exibir suas soluções baseadas na natureza por meio desse portal.

O Prêmio Equatorial tem apoio dos ex-chefes de Estado Gro Harlem Brundtland e Oscar Arias; dos vencedores do Prêmio Nobel Al Gore e Elinor Ostrom; dos pensadores Jane Goodall e Jeffrey Sachs; dos ativistas de direitos indígenas Vicky Tauli-Corpuz e Hans Brattskar, dos filantropos Richard Branson e Ted Turner; e de celebridades, como Alec Baldwin, Gisele Bündchen, Edward Norton, entre outros.

A parceria liderada pelo PNUD para a Iniciativa Equatorial reúne as Nações Unidas, governos, sociedade civil, empresas e organizações de base. Entre os parceiros, estão os governos de Alemanha, Noruega e Suécia; o USAID; a ONG Conservation International; a Convenção sobre Diversidade Biológica; os Parceiros da Ecoagricultura; a Universidade Fordham; a União Internacional para a Conservação da Natureza; a Nature Conservancy; o Impacto PCI-Media; a Raro; o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente; a UN Foundation; a Sociedade de Conservação da Vida Selvagem e o PNUD.

Para mais informações sobre os critérios de seleção e submeter as indicações: www.equatorinitiative.org

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Brasil 
Ir a PNUD Global

A

A ex-República jugoslava da Macedônia Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Croácia Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Emirados Árabes Unidos Equador Eritréia Escritório do Pacífico Etiópia

F

Federação Russa Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Suazilândia Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue