Oficina sobre dados e indicadores dos ODS reúne gestores públicos do Governo do Distrito Federal

27/mar/2017

Planejamento estratégico do DF tem os ODS como base para a formulação de políticas públicas. Foto: Guilherme Larsen/PNUD.

Gestores públicos do Governo do Distrito Federal participaram de uma oficina sobre a Agenda 2030, promovida pelo PNUD, na última sexta-feira, na Casa da ONU. O objetivo foi identificar dados e indicadores para orientar e definir políticas públicas para o alcance do desenvolvimento sustentável. Na ocasião, os participantes tiveram a oportunidade de discutir quais as prioridades locais para a implementação dos ODS de acordo com as necessidades do DF.

Na abertura da oficina, os gestores públicos do GDF acompanharam apresentações sobre o processo de definição de indicadores globais sobre os ODS. Também foram discutidos quais os desafios para ampliar as bases de dados já existentes e construir indicadores nos âmbitos regional e local.

“O GDF tem 17 objetivos estratégicos que estão perfeitamente alinhados com a questão do desenvolvimento sustentável. É um planejamento que está dentro de um programa de governo. Nós já trabalhamos com indicadores vinculados aos ODS. Portanto, a Agenda 2030 nos dá a certeza de que estamos no rumo certo. Assim, nosso planejamento estratégico reflete um trabalho que será feito em médio e longo prazo, que coloca Brasília e o entorno em estreita consonância com os 17 ODS”, afirmou a secretária adjunta de Gestão da Estratégia da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão do Distrito Federal, Francimara Viotti.

Com a formação de grupos de trabalho, os participantes discutiram a necessidade de desagregar dados e indicadores para a formulação de políticas públicas de acordo com a necessidade local. Ao final da discussão, cada grupo apresentou a relação dos indicadores globais da Agenda 2030 com as informações já disponíveis sobre o Distrito Federal.

“É importante termos um diálogo aberto para a construção e adaptação conjunta dos indicadores para o cumprimento dos ODS e da Agenda 2030. Nós já iniciamos a inserção dos ODS nos projetos do Governo, com o apoio da secretaria de Planejamento. A construção e o alinhamento dos dados e indicadores é fundamental para nós. E o intercâmbio de experiências entre o PNUD e o GDF promove o fortalecimento de ações que resultam diretamente em políticas para o desenvolvimento sustentável”, disse o chefe da Unidade de Cooperação Técnica Internacional do Governo do Distrito Federal, Cícero Lima.

O assessor sênior do PNUD, Haroldo Machado Filho, que abriu a oficina, destacou a necessidade da implementação dos ODS nos âmbitos regional e local e a importância da construção de uma base de dados ampla e confiável para a definição de políticas públicas. “Todo o processo de construção da Agenda 2030 levou em conta a necessidade de termos dados e indicadores desagregados para o alcance do desenvolvimento sustentável. Por isso, esse exercício conjunto com os formuladores de políticas públicas é essencial para avançarmos nesse sentido. E o governo do Distrito Federal já iniciou esse trabalho”, disse.

Do PNUD.