Prêmio da Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social deste ano tem foco nos ODS

30/mar/2017

Representante residente assistente do PNUD Brasil, Maristela Baioni, participa do lançamento do Prêmio. Foto: Fundação Banco do Brasil

Iniciativas capazes de gerar soluções para desafios sociais podem se inscrever na 9ª edição do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social 2017 até 31 de maio. A participação está aberta a instituições sem fins lucrativos, como fundações, organizações da sociedade civil, instituições de ensino e pesquisa, legalmente constituídas no Brasil, de direito público ou privado, e que tenham sua iniciativa desenvolvida no país. 

Nesta edição, o prêmio terá seis categorias nacionais: "Água ou Meio Ambiente"; "Agroecologia"; "Economia Solidária"; "Educação"; "Saúde e Bem-Estar"; "Cidades Sustentáveis" e "Inovação Digital". O primeiro lugar de cada uma das categorias receberá R$ 50 mil, e as 18 instituições finalistas ganharão troféu e vídeo retratando sua iniciativa. Além disso, as tecnologias sociais que promovem o protagonismo e o empoderamento feminino terão bônus de 5% na pontuação total obtida.

A novidade deste ano é a categoria de premiação internacional "Água e Meio Ambiente, Agroecologia ou Cidades Sustentáveis" destinada a iniciativas realizadas em um ou mais países da América Latina e do Caribe, e que possam ser replicadas no Brasil. Serão três finalistas – a vencedora será conhecida na premiação, em novembro. Além disso, todas as categorias são relacionadas aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável – ODS.

Realizado a cada dois anos, o prêmio é considerado um dos principais do terceiro setor no país. Neste ano, o concurso tem a cooperação da UNESCO no Brasil e o apoio do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), do Banco Mundial, da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Representantes das experiências finalistas participarão também do Fórum Internacional de Tecnologia Social, realizado em Brasília (DF), em novembro,  que contará com a presença de especialistas no tema. Entidades de tecnologias certificadas, integrantes do Banco de Tecnologias Sociais (BTS), também serão convidados. O objetivo do encontro é debater o conceito de tecnologia social como instrumento do desenvolvimento sustentável.

Para receber certificado, as iniciativas precisam ser reconhecidas como soluções capazes de causar impacto positivo e efetivo na vida das pessoas, já implementadas em âmbito local, regional ou nacional, e passíveis de replicação. 

As metodologias certificadas passam a integrar o BTS da Fundação BB, que tem 850 iniciativas. O banco é uma base de dados online que reúne metodologias reconhecidas por promoverem a solução de problemas comuns às diversas comunidades brasileiras. No acervo, as experiências desenvolvidas por instituições de todo o país podem ser consultadas por tema, entidade executora, público-alvo, região, UF, dentre outros parâmetros de pesquisa. O conteúdo está disponível também nas versões em inglês, francês e espanhol, e pode ser consultado no celular, pelos sistemas operacionais iOS e Android.

Os resultados de cada etapa do Prêmio serão divulgados no site da Fundação Banco do Brasil (www.fbb.org.br) e no BTS (tecnologiasocial.fbb.org.br).

 Visite o site do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social 2017.

do PNUD