Achim Steiner toma posse como novo Administrador mundial do PNUD

19/jun/2017

Achim Steiner afirmou que aprofundará ações para o alcance da Agenda 2030 e dos ODS. Foto: David Fisher/Oxford Martin School.

O PNUD recebe hoje Achim Steiner, que dá início a seu mandato de quatro anos como Administrador mundial da organização.

A indicação de Steiner para novo chefe da agência líder da ONU em desenvolvimento foi aprovada pela Assembleia Geral das Nações Unidas em abril deste ano, seguida da nomeação por parte do Secretário-Geral da ONU, António Guterres.

O PNUD atua em aproximadamente 170 países e territórios mundo afora, contribuindo com eles na erradicação da pobreza, no fortalecimento da boa governança e na prevenção e redução de crises.

Steiner comandará também o Grupo de Desenvolvimento das Nações Unidas, que reúne 32 fundos da ONU, programas, agências especializadas e outros organismos que atuam no apoio ao desenvolvimento sustentável.

Ao comentar a confirmação de seu nome como Administrador do PNUD, Steiner afirmou que se sentia honrado pela indicação ao posto por parte do Secretário-Geral e grato pela confiança que os Estados Membros demonstraram na Assembleia Geral.

“Não vejo a hora de trabalhar com a equipe do PNUD e Estados Membros da ONU para continuar a luta pela erradicação da pobreza, proteger o planeta e promover a paz e a justiça no mundo”, afirmou Steiner.

O novo Administrador do PNUD traz mais de três décadas de experiência em liderança em questões de desenvolvimento global e cooperação internacional. Ele é defensor apaixonado dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e da necessidade de cooperação global inédita para que se cumpra essa ambiciosa agenda.

 

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Brasil 
Ir a PNUD Global

A

A ex-República jugoslava da Macedônia Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Croácia Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Emirados Árabes Unidos Equador Eritréia Escritório do Pacífico Etiópia

F

Federação Russa Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Suazilândia Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue