Na ONU, países reafirmam compromisso com Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

24/jul/2017

Sessão do Fórum Político de Alto Nível da ONU, que aconteceu entre os dias 10 e 19 de julho, em Nova York. Foto: ONU/Kim Haughton.

Representantes dos Estados-Membros das Nações Unidas se reuniram na sede da organização, em Nova York, entre os dias 10 e 19 de julho, durante o Fórum Político de Alto Nível sobre Desenvolvimento Sustentável – HLPF, na sigla em inglês – para debater os progressos e desafios da Agenda 2030.

Participaram do encontro 77 ministros e 2.458 interessados registrados. No total, foram 36 reuniões, 147 eventos paralelos, um evento de intercâmbio de parcerias e dez cursos de aprendizado e workshops. O Fórum deste ano se concentrou na erradicação da pobreza e na promoção da prosperidade em um mundo em mudança. Um conjunto de objetivos – Erradicação da Pobreza (ODS 1)), Fome zero (ODS 2), Saúde e Bem-estar (ODS 3), Igualdade de gênero (ODS 5), Indústria, inovação e infraestrutura (ODS 9) e Vida na água (ODS 14) – foram revisados em profundidade, assim como o Objetivo 17, que trata dos meios de implementação dos ODS.

Representantes do Brasil também participaram do encontro e entregaram um relatório sobre os progressos do país. O Sistema ONU produziu a série “Documentos Temáticos: ODS 1, ODS 2, ODS 3, ODS 5, ODS 9 e ODS 14”, para fornecer insumos ao relatório apresentado pelo governo no Fórum.

Promovido pelo Conselho Econômico e Social da ONU (ECOSOC), o Fórum se realiza todos os anos e, a cada quatro, também se reúne na Assembleia Geral, com a presença de chefes de Estado e de Governo. O próximo fórum com chefes de Estado será em setembro de 2019.

“O HLPF de 2017 voltou a reafirmar seu lugar como plataforma central para o acompanhamento e a revisão da Agenda 2030. A Declaração Ministerial estabeleceu recomendações importantes e orientação política sobre os sete ODS em debate, bem como sobre as revisões nacionais voluntárias e questões transversais”, disse o presidente do Conselho Econômico e Social da ONU (ECOSOC), Frederick Musiiwa Makamure Shava, após a adoção da declaração ministerial de 10 páginas.

O documento foi adotado por consenso, com um voto contendo dois parágrafos fazendo observações divergentes – um sobre comércio internacional e outro sobre os povos que vivem sob ocupação colonial e estrangeira.

Os países reconheceram, na declaração, que, após quase dois anos de implementação, “nossos esforços individuais e coletivos produziram resultados encorajadores em muitas áreas”. Eles reconheceram, no entanto, que “o ritmo de implementação deve ser acelerado, pois as tarefas que enfrentamos são urgentes”.

Os países também observaram que o relatório do Secretário-Geral sobre os avanços realizados para os ODS revelou que, apesar de o progresso global ter sido evidente em muitos casos, foi desigual nos países e regiões. Além disso, os avanços foram considerados insuficientes em diversos objetivos.

“Precisamos de respostas globais e de formas de governança multilaterais. E precisamos superar este déficit de confiança e, na minha opinião, esse é o enorme potencial da Agenda 2030, porque a Agenda 2030 é uma agenda que visa a uma globalização justa”, afirmou o Secretário-Geral da ONU, António Guterres, ao término do fórum.

“É uma agenda que visa não deixar ninguém para trás, erradicar a pobreza e criar condições para que as pessoas voltem a ter confiança – não só em sistemas políticos, mas também em formas multilaterais de governança e em organizações internacionais como a ONU”, completou Guterres.

Os mais de mil líderes empresariais que participaram do Fórum ODS de Negócios - SDG Business, na sigla em inglês – também emitiram declaração, afirmando que o setor empresarial apoia os ODS como um quadro de objetivos universalmente aplicáveis para enfrentar os desafios sociais, econômicos e ambientais mais urgentes do mundo, e prometeram intensificar a ação.

Acesse aqui (versão em inglês) o relatório de progresso do Secretário-Geral da ONU.

O download da publicação “Documentos Temáticos: ODS 1, ODS 2, ODS 3, ODS 5, ODS 9 e ODS 14” pode ser feito aqui.

O I Relatório Nacional Voluntário sobre os ODS pode ser acessado aqui.