Fundação BB divulga iniciativas finalistas do Prêmio de Tecnologia Social

17/ago/2017

Com apoio do PNUD, a Fundação Banco do Brasil divulgou, na última terça-feira (15), as 18 iniciativas finalistas das categorias nacionais e três internacionais do Prêmio de Tecnologia Social de 2017. Nove das selecionadas para a fase final são do estado de São Paulo, três são da Bahia, duas do Ceará, duas do Distrito Federal, uma da Paraíba e uma do Rio de Janeiro. Na categoria internacional, foram selecionadas duas tecnologias da Argentina e uma de El Salvador.

As propostas foram classificadas por seis categorias nacionais: Agroecologia, Água e/ou Meio Ambiente, Cidades Sustentáveis e/ou Inovação Digital, Economia Solidária, Educação, Saúde e Bem-Estar e uma categoria internacional. 

Todas as tecnologias inscritas foram avaliadas por uma comissão composta por assessores da Fundação BB e representantes das instituições parceiras.

As categorias da premiação estão alinhadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e o cumprimento da Agenda 2030. O Prêmio tem o objetivo de promover as tecnologias sociais como ferramentas de baixo custo, com envolvimento das comunidades, para o alcance do desenvolvimento sustentável. 

A próxima etapa é a escolha das iniciativas vencedoras em cada categoria, que receberão a premiação de R$ 50 mil. Antes de serem classificadas para a fase final, cada tecnologia foi avaliada conforme os parâmetros de mérito da transformação social, efetividade, reaplicabilidade, interação com a comunidade, inovação social, respeito aos valores de protagonismo social, cultural, cuidado ambiental e solidariedade econômica.

As iniciativas que apresentaram o engajamento de mulheres e meninas receberam uma bonificação na pontuação, para valorizar o empoderamento feminino.

Na edição de 2017, o Prêmio buscou a integração com os países da América Latina e Caribe, como forma de trazer soluções inovadoras para serem reaplicadas no Brasil. 

“Identificar e reconhecer tais metodologias é muito importante, pois as tecnologias sociais constituem-se em valioso instrumento de transformação social", disse o presidente da Fundação Banco do Brasil, Asclepius Soares. 

“Projetos de tecnologia social garantem a inclusão de forma integrada. As iniciativas selecionadas pelo Prêmio revelam que é possível solucionar problemas de forma criativa e prática, em linha com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”, afirmou o assessor sênior do PNUD, Haroldo Machado Filho.

Esta edição do Prêmio tem a cooperação da Unesco no Brasil e o apoio do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), do Banco Mundial, da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Ministério do Desenvolvimento Social, Secretaria da Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário e do Governo do Distrito Federal.

Banco de Tecnologias Sociais

Da lista inicial composta por 735 inscrições, 173 tecnologias sociais passaram a fazer parte do Banco de Tecnologias Sociais (BTS) da FBB, uma base de dados online que reúne metodologias reconhecidas por promoverem a resolução de problemas comuns às diversas comunidades brasileiras. Hoje são 995 iniciativas aptas e disponíveis para reaplicação.

Confira aqui a lista das tecnologias socias certificadas pelo Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social 2017.

Do PNUD, com informações da Fundação Banco do Brasil.

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Brasil 
Ir a PNUD Global

A

A ex-República jugoslava da Macedônia Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Croácia Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Emirados Árabes Unidos Equador Eritréia Escritório do Pacífico Etiópia

F

Federação Russa Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Suazilândia Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue