Empreendedorismo sustentável gera renda e inclusão social   

21/ago/2017

Estimular negócios rentáveis que também reduzam os níveis de pobreza e promovam inclusão social com sustentabilidade pode não ser tarefa fácil, mas é viável. No Brasil, hoje, as estimativas indicam a existência de 22 mil negócios sociais e inclusivos. Para discutir estratégias e iniciativas inovadoras, que possam impulsionar empresários e empreendedores nessa direção, além de reconhecer e valorizar aquelas bem-sucedidas, o Sebrae e o PNUD promovem o Seminário Negócios de Impacto Social, nos dias 22 e 23 de agosto, no Prodigy Hotel Santos Dumont, no Rio de Janeiro. 
 
Os negócios de impacto social se caracterizam por proporcionar impacto positivo em uma comunidade, ampliando as perspectivas de pessoas marginalizadas pela sociedade, aliada à possibilidade de gerar renda e autonomia financeira para indivíduos de baixa renda. O evento no Rio será aberto pela diretora técnica do Sebrae, Heloisa Menezes, e pelo diretor do PNUD no Brasil, Didier Trebucq. Também participará da solenidade o superintendente do Sebrae no Rio, Cezar Vasquez.
 
No primeiro dia, acontecerá o 2º Seminário Regional da Iniciativa Incluir, uma das ações da parceria Sebrae-PNUD. A proposta é discutir os desafios a serem superados, para impulsionar os negócios sociais no Brasil, levando em consideração as desigualdades regionais e econômicas existentes no país. A primeira atividade, às 9h20, será o anúncio dos vencedores do edital da Iniciativa Incluir, que avaliou e selecionou projetos e ideias inovadoras e de impacto social, de todo Brasil. Também estarão em pauta as tendências de investimentos nesses empreendimentos e como as iniciativas e ideias se conectam com os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas, que preveem a erradicação da pobreza, o estímulo à economia local, equidade de gênero e melhoria do acesso à alimentação, educação e manejo sustentável do meio ambiente. 
 
“É importante debater esses temas porque a ideia de unir negócio e inclusão social estabelece um novo paradigma de fazer negócio. Esse é um projeto que visa também alavancar o desenvolvimento de atividades de impacto socioambiental em áreas de difícil acesso. Portanto, devemos ter clareza também quanto à importância de investir em inovação de maneira sustentável, preservando o meio ambiente”, afirma a diretora técnica do SEBRAE, Heloisa Menezes.

Para o diretor de país do PNUD no Brasil, Didier Trebucq, "projetos como esse contribuem para o desenvolvimento de soluções inovadoras, à altura do desafio da Agenda 2030 e seus Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. O resultado da Chamada de Casos Incluir demonstra a capacidade de empreendedores de todas as regiões do Brasil de responder, por meio de seus negócios, às demandas socioambientais de hoje, como a igualdade de gênero, maior inclusão socioeconômica da população afrodescendente, oportunidades para jovens e idosos de todas as camadas sociais, consumo e produção responsáveis em relação ao meio ambiente, entre outras."

O segundo dia será dedicado ao debate sobre empreendedorismo na região Sudeste e, especialmente no Rio de Janeiro, com lançamento do Guia do Perfil do Empreendedor do Rio de Janeiro e divulgação, pelo Sebrae Rio, do primeiro censo de negócios de impacto no estado. Nos dois dias do evento, as atividades começarão às 9h e serão transmitidas pela internet, por meio do endereço www.aovivosebrae.com.br/impactosocial. Os acessos com mais de três horas de permanência por dia terão certificado de participação. Participe! Confira aqui toda a programação e os temas que serão debatidos no ciclo de debates negócios inclusivos e de impacto social, no Rio de Janeiro.

Mais informações:

Assessoria de Imprensa Sebrae
(61) 2107 9117/9118
imprensa@sebrae.com.br
Para empreendedores
Central de Relacionamento Sebrae
  
Unidade de Comunicação – PNUD Brasil
(61) 3038-9117/9119
comunica.br@und.br