PNUD apoia a recuperação de países após danos causados pelo Furacão Irma

19/set/2017

Impacto do Furacão Irma na República Dominicana. Foto: Mario Peiró / PNUD República Dominicana

O Furacão Irma, tempestade histórica sem precedentes, deixou  grande parte do Caribe em ruínas. As estatísticas são impactantes:

  • 1.2 milhões de pessoas na República Dominicana afetadas pelos danos em infraestruturas de saneamento básico.
  • 17.000 pessoas necessitadas de abrigo.
  • 90% da infraestrutura (serviços públicos, estradas) arruinadas em Anguilla.
  • 95% das casas de Barbuda destruídas.
  • Milhares de meios de subsistência em ruínas.
  • 28 pessoas declaradas mortas.

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento se mantém em campo na região. Os programas de recuperação iniciais têm tido impacto direto e imediato nas consequências do Irma. O PNUD está contribuindo na restauração de serviços essenciais, provendo água e kits de higiene, preparando materiais para reconstrução, sementes e bens agricultáveis, e muito, muito mais.

Também está atuando junto às comunidades do nordeste caribenho, provendo oportunidades de emprego temporário em troca de ajuda para limpar detritos e reabilitar a infraestrutura local. Esse trabalho colabora para a restauração do abastecimento de água e de outros serviços básicos para a comunidade, enquanto empodera as pessoas para que elas possam comprar alimento para suas famílias, recuperar a dignidade e impulsionar a economia local.

O PNUD está atuando nas áreas mais impactadas para reconstruir algo ainda melhor, não deixando ninguém para trás. 

Mas o PNUD precisa de sua ajuda. Some-se ao esforço do Programa da ONU para o Desenvolvimento fazendo sua doação já.

Ajude a custear uma semana de trabalho remunerado para a limpeza de detritos!

Ajude a custear uma semana de trabalho remunerado para preparar o solo para plantação!

Ajude a custear uma semana de trabalho remunerado para começar a reconstrução de casas!

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Brasil 
Ir a PNUD Global

A

A ex-República jugoslava da Macedônia Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Croácia Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Emirados Árabes Unidos Equador Eritréia Escritório do Pacífico Etiópia

F

Federação Russa Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Suazilândia Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue