Foto: Amupe.

Com o tema “Objetivos de Desenvolvimento Sustentável: Meta Global, Ação Municipal”, o 5º Congresso Pernambucano de Municípios reuniu, entre os dias 5 e 6 deste mês, no Recife (PE), representantes de governos, da sociedade civil, do setor privado e de organismos internacionais. O objetivo foi discutir experiências e ações que contribuam com o cumprimento da Agenda 2030 para fortalecer políticas públicas para o alcance do desenvolvimento sustentável local.

Na cerimônia de abertura do evento, o Governo do Estado de Pernambuco, a Amupe e o PNUD assinaram Memorando de Entendimento. O documento prevê que as instituições trabalhem em conjunto para fortalecer o cumprimento dos ODS por meio do fomento de ações que contribuam com o alcance do desenvolvimento sustentável local.

“O nosso Estado tem um potencial enorme para promovermos a cooperação por meio dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. O Congresso foi um momento de discutirmos iniciativas e ações que dialogam com nosso desenvolvimento. Reunimos lideranças de todas as regiões do estado para debater em conjunto qual o futuro que queremos até 2030. Com certeza, vamos melhorar nossos índices de desenvolvimento para que, nos próximos anos, nossa população tenha uma vida mais sustentável”, afirmou o presidente da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), José Patriota.

Segundo o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, o Congresso foi uma oportunidade para fortalecer o papel dos municípios no desenvolvimento regional. “O Congresso é um espaço para que a gente possa reafirmar nosso compromisso, nossas parcerias. Sabemos que precisamos fortalecer o papel dos municípios, e a articulação que as cidades podem fazer para melhorar seus serviços públicos é necessária e fundamental para a melhoria da qualidade de vida do nosso povo”, disse.

Na ocasião, o governador assinou o decreto que cria a Comissão Estadual para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Durante o evento, representantes do PNUD participaram de debates sobre tecnologias a serviço da gestão municipal e do desenvolvimento e sobre o papel da comunicação para a implementação da Agenda 2030 e dos ODS. Os participantes do congresso discutiram também consórcio público para o desenvolvimento territorial, gestão sustentável da água, planejamento e mobilidade urbana, resíduos sólidos e saneamento, energia limpa e acessível e produção e consumo consciente para o desenvolvimento rural, entre outros temas.

 

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Brasil 
Ir a PNUD Global

A

A ex-República jugoslava da Macedônia Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Croácia Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Emirados Árabes Unidos Equador Eritréia Escritório do Pacífico Etiópia

F

Federação Russa Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Suazilândia Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue