UNAIDS 2018

* Mensagem do Administrador do PNUD, Achim Steiner. 

Este ano marca o 30º aniversário do Dia Mundial da AIDS.

Há muitos anos, desde os primeiros casos conhecidos, mal podíamos enxergar o precipício em que nos encontrávamos.

Que, com o passar do tempo, milhões de vidas em todo o mundo seriam perdidas, e que milhões de outras seriam irrevogavelmente tocadas por uma epidemia global.

Logo aprenderíamos que a AIDS era muito mais do que um problema médico. Ela expôs as condições sociais e econômicas, as desigualdades, as políticas prejudiciais, a discriminação e a marginalização, que sempre estiveram no centro da epidemia.

Aprendidas, essas lições tiveram implicações duradouras, desde a nossa compreensão da ciência básica de retrovírus e imunologia humana, a novos modelos dinâmicos de cooperação internacional, como o Fundo Global de Combate à AIDS, Tuberculose e Malária. Revisar como produzir conceitos de saúde e como construir sistemas de saúde é vital para lidar com essa doença.

O tema do Dia Mundial da AIDS deste ano, "Conheça seu estado sorológico", destaca a importância da testagem como caminho para a prevenção e tratamento do HIV.

Novas infecções por HIV estão aumentando em 50 países e globalmente, e diminuíram apenas 18% nos últimos sete anos. O UNAIDS estima que 9,4 milhões, ou 25%, das pessoas que vivem com o HIV não conhecem o seu estado sorológico - uma barreira para a ampliação do tratamento e para a redução de novas infecções e mortes relacionadas à AIDS.

47% de todas as novas infecções por HIV estão entre populações-chave (homens gays e outros homens que fazem sexo com homens, profissionais do sexo, pessoas que fazem uso de drogas injetáveis, pessoas transgênero e presidiários) e seus parceiros. Embora o teste de HIV esteja disponível, essas populações e outros grupos vulneráveis, como adolescentes, jovens e migrantes, não fazem o teste devido ao preconceito e à discriminação, falta de confidencialidade, e medo de violência e repercussão devido a leis, políticas e práticas discriminatórias.

Embora ganhos impressionantes tenham sido feitos na ampliação do acesso ao tratamento, não vimos o mesmo sucesso na prevenção do HIV e estamos falhando em alcançar populações marginalizadas.

Para alcançar o nosso objetivo de eliminar a AIDS até 2030, vamos nos comprometer a intensificar os esforços para abordar as desigualdades e promover o acesso universal aos serviços de saúde que não deixam ninguém para trás.

Depois de 30 anos, temos muito do que nos orgulhar - e ainda muito a fazer.

Icon of SDG 01 Icon of SDG 02 Icon of SDG 03 Icon of SDG 04 Icon of SDG 05 Icon of SDG 08 Icon of SDG 10 Icon of SDG 11 Icon of SDG 16 Icon of SDG 17

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Brasil 
Ir a PNUD Global

A

A ex-República jugoslava da Macedônia Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Croácia Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Emirados Árabes Unidos Equador Eritréia Escritório do Pacífico Etiópia

F

Federação Russa Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Suazilândia Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue