Foto: PNUD.

O Projeto Oeste 2030: Cooperação para o Desenvolvimento Sustentável, parceria entre o PNUD Brasil e a Itaipu Binacional, completa dois anos neste mês e mantém em pleno andamento sua agenda focada em localizar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) no nível municipal no Oeste do Paraná. Acaba de obter visibilidade internacional a proposta de fornecer ferramentas que subsidiem a construção de um programa de atuação conjunta entre setor público, setor privado e sociedade civil, sempre  alinhada aos ODS, nos 54 municípios do Oeste paranaense.

No último dia 26, em Nova York, durante 73ª Assembleia Geral da ONU, o Projeto Oeste 2030 foi apresentado em dois eventos paralelos: o “SDGs in Brazil: the role of the private sector” (Os ODS no Brasil e o papel do setor privado), evento da Rede Brasil do Pacto Global, que contou com a participação de diversas empresas brasileiras signatárias do Pacto, e o “Business Call to Action”, ação das Nações Unidas para aceleração dos ODS por meio dos negócios inclusivos.

No evento “SDGs in Brazil”, a apresentação da iniciativa brasileira ficou a cargo do diretor-superintendente do Parque Tecnológico Itaipu, Jorge Callado. O encontro teve como objetivo estimular o debate sobre as contribuições do setor privado para alcançar as metas estabelecidas pelos ODS. Já o evento “Business Call to Action” tratou de tecnologias no campo dos negócios inclusivos. No painel “Fortalecendo as respostas integradas à água e à energia como estratégia para a ação contra as mudanças climáticas”, no último dia 28, o superintendente de Meio Ambiente da Itaipu, Ariel Scheffer da Silva, que representou o diretor-geral brasileiro, Marcos Stamm, destacou a importância do compartilhamento de informações, apresentando a plataforma Oeste 2030 como um produto inovador de monitoramento e localização dos ODS no país, desenvolvido pelo Projeto Oeste 2030.

O Projeto Oeste 2030 estrutura-se em 3 eixos. O primeiro, Diálogos, cria espaços onde governo municipal, sociedade civil e iniciativa privada possam se reunir e definir em conjunto uma agenda de prioridades para o municípios, sempre alinhada aos ODS. Já se realizaram mais de 150 reuniões com a participação de mais de 2000 pessoas. O segundo eixo, Avaliação e Monitoramento, consiste em criar ferramentas que subsidiem os diálogos, a elaboração de projetos e políticas públicas também alinhadas à Agenda 2030, como a plataforma Oeste 2030, que disponibilizará mais de 60 indicadores ODS aos municípios. O terceiro, previsto para 2019, é o eixo de Formação, que buscará formar gestores e líderes locais na utilização das ferramentas disponibilizadas pelo Projeto aos municípios da região e na sua utilização para elaboração de iniciativas que visem ao desenvolvimento humano sustentável local.

 

 

 

Icon of SDG 17

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Brasil 
Ir a PNUD Global

A

A ex-República jugoslava da Macedônia Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Croácia Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Emirados Árabes Unidos Equador Eritréia Escritório do Pacífico Etiópia

F

Federação Russa Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Suazilândia Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue