Foto: Jade Queiroz, MTUR

Como alavancar indicadores locais de desenvolvimento para o fortalecer o cumprimento da Agenda 2030? Esse foi o tema de um encontro entre representantes da Prefeitura de Fortaleza e do PNUD, nesta segunda-feira 11. Gestores públicos de órgãos municipais participaram da apresentação do projeto sobre a territorialização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, resultado de uma parceria entre a Petrobras e o PNUD. O foco da iniciativa é fortalecer políticas públicas que impactam diretamente os municípios.

Por meio do projeto, serão produzidos diagnósticos para identificar dados locais e fortalecer políticas públicas que dialogam com o alcance das metas dos ODS. Para o projeto, foram selecionados 110 municípios do país, em 14 Estados.

Na cidade de Fortaleza, por exemplo, o Índice de Desenvolvimento Humano local tem grandes variações, com bairros que registram IDH alto e outros com IDH considerado baixo. Com a iniciativa conjunta entre a Petrobras e o PNUD, as capacidades dos municípios serão fortalecidas para alavancar o índice com foco no alcance da Agenda 2030.

"Ter em mãos um diagnóstico que permita o planejamento é fundamental para alvancarmos os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Esse projeto traz uma importante ferramenta de planejamento do desenvolvimento. Com indicadores estratégicos e temáticos, fortalecemos uma agenda de governo estruturada no avanço dos indicadores locais", disse a gerente de planejamento da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão do município, Luisa Bezerra Motta.

De acordo com o subsecretário municipal de Educação, Jeferson Maia, a cidade teve grande salto no número de crianças matriculadas nas escolas e também na melhoria da qualidade do ensino. Segundo ele, o acesso a dados locais, por meio de diagnósticos específicos, será essencial para fortalecer o acesso universal ao ensino.

"Nossa rede municipal de ensino atende 220 mil alunos. Para atender essa demanda, temos melhorado os indicadores de qualidade da educação. Nos últimos anos, o abandono escolar foi quase erradicado. A universalização do ensino é uma de nossas metas. Portanto, o desenvolvimento da nossa região depende de muito planejamento, inclusive com acesso a dados confiáveis para fortalecermos as políticas públicas que melhorem a qualidade de vida de nossos habitantes", afirmou.

Nesta semana, gestores públicos das cidades de Cabo do Santo Agostinho (PE) e de São Miguel dos Campos (AL) também serão apresentados ao projeto sobre a territorialização dos ODS, oportunidade em que poderão discutir ferramentas de desenvolvimento local para o cumprimento da Agenda 2030.

Icon of SDG 17

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Brasil 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Croácia Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Emirados Árabes Unidos Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Federação Russa Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue