IPC

Profissionais de políticas internacionais, formuladores de políticas públicas, pesquisadores e funcionários de governos se reúnem na  International Conference on Universal Child Grants (Conferência Internacional sobre Subsídios Universais para Crianças), de 6 a 8 de fevereiro, em Genebra, para compartilhar experiências e discutir o papel do subsídio universal no combate à pobreza infantil e à desigualdade e na promoção da proteção social para crianças.

Uma equipe de pesquisadores do International Policy Centre for Inclusive Growth (IPC-IG) participará de três sessões da conferência para compartilhar conhecimentos sobre políticas de proteção social sensíveis às necessidades das crianças. Algumas das sessões serão transmitidas ao vivo pela plataforma online socialprotection.org (clique aqui para assistir).

Cada vez mais, os Subsídios Universais para Crianças (UCGs, na sigla em inglês) são discutidos como um instrumento de política para alcançar a proteção social universal e o progresso em direção aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), especialmente no combate à pobreza infantil. As crianças representam cerca de metade (50,2%) da população mundial que vive em extrema pobreza, de acordo com dados recentes do Banco Mundial e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF). O impacto da pobreza nas crianças apresenta consequências para a vida toda, incluindo saúde e nutrição precárias e baixo desempenho escolar. Nesse cenário, políticas de proteção social podem desempenhar um papel crucial ao combater a natureza multifacetada da pobreza infantil e seus efeitos perniciosos em longo prazo, melhorando o bem-estar geral das crianças.

Organizada por UNICEF, Organização Internacional do Trabalho (OIT) e Overseas Development Institute (ODI), a conferência busca aprofundar os argumentos e as evidências emergentes sobre a implementação de esquemas alternativos de transferência de renda e suas implicações para os UCGs. Dessa forma, o evento visa promover debates políticos sobre transferências renda, proteção social e redução da pobreza infantil.

No dia 7 de fevereiro, o coordenador sênior de pesquisa do IPC-IG Fábio Veras e o pesquisador da London School of Economics Mario Gyori participarão da sessão dedicada ao financiamento de políticas de proteção social. Eles apresentarão o estudo intitulado "Proteção Social Universal na Tunísia: Comparando a Eficácia e a Rentabilidade dos Subsídios de Alimentos e Energia com um Programa Universal de Subsídios para Crianças" (disponível em inglês). Esse estudo foi publicado na edição especial da revista International Social Security Review (ISSR) "Proteção Social nos países do MENA: prospectos para um novo contrato social?".

No mesmo dia, as pesquisadoras do IPC-IG Anna Carolina Machado e Charlotte Bilo participarão do debate sobre as experiências regionais e específicas de países da região do Oriente Médio e Norte da África (MENA). Elas apresentarão os "Programas de transferência de renda na região do MENA a partir de uma perspectiva de direitos das crianças", quando compartilharão as principais conclusões de uma série de estudos publicados recentemente pelo Centro, incluindo a última edição da revista Policy in Focus, intitulada "Social protection: meeting children’s rights and needs". Essa sessão será transmitida ao vivo pela plataforma socialprotection.org.

Ainda em 7 de fevereiro, o coordenador sênior de pesquisa do IPC-IG e pesquisador do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Sergei Soares participará de uma sessão sobre as experiências da América Latina e do Caribe em proteção social, juntamente com os pesquisadores do Ipea, Grazila Ansiliero, Aline Diniz Amaral, Pedro Ferreira de Souza e Luis Henrique Paiva. A apresentação deles discutirá a experiência brasileira com o Bolsa Família, o principal programa de transferência de renda condicional do país.

O IPC-IG está vinculado ao PNUD Brasil.

Do IPC-IG.

Icon of SDG 01 Icon of SDG 10

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Brasil 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Croácia Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Emirados Árabes Unidos Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Federação Russa Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue