Maira Galvão

Com a proposta de seguir impulsionando o desenvolvimento local na região Oeste do Paraná, a Itaipu Binacional e o PNUD Brasil lançaram, no âmbito do projeto "Oeste 2030: cooperação para o desenvolvimento sustentável", de territorialização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), o relatório Panorama ODS: Oeste do Paraná em Números

O documento reúne uma série de indicadores sobre a realidade local e tem a função de servir como ferramenta auxiliar na produção de políticas públicas e ações para o alcance das metas. De forma complementar, para estimular a municipalização dos ODS, cada uma das 54 cidades da região terá, em breve, um relatório individual, produzido de acordo com a sua realidade. 

De acordo com o editor dos relatórios, o gerente de projetos da Unidade de Desenvolvimento Humano do PNUD Gabriel Vettorazzo, o diagnóstico é uma das ferramentas criadas para apoiar a região no alcance da Agenda 2030 e complementa os diálogos que o PNUD Brasil está desenvolvendo com todos os setores de cada um dos 54 municípios: "os ciclos de diálogos e ferramentas como os diagnósticos elaborados, geraram nos municípios o estímulo necessário para alinhar suas prioridades e ações ao alcance das metas da Agenda". 

A iniciativa também resultou no lançamento da plataforma Oeste 2030, que disponibiliza para a população e para os gestores dados públicos e oficiais em um único local, de forma organizada e fácil, nos moldes do Atlas de Desenvolvimento Humano no Brasil. Esse extenso banco de dados será ampliado pelo Parque Tecnológico Itaipu (PTI), que apoia o projeto.

A coordenadora da Unidade de Desenvolvimento Humano do PNUD Brasil, Samantha Dotto Salve, explica que foram utilizados 67 indicadores de saúde, educação e vários outros temas, e que alguns dados podem ser comparados com o estado do Paraná e com o Brasil. "É a maior estrutura de base de dados em nível municipal para medir os ODS no país", afirma. 

"Esse piloto de 54 municípios é muito importante para o Oeste, para o Paraná e para o Brasil. Com isso, nós vamos poder aprofundar cada vez mais até entender quais são as ações e quais são os projetos que nós podemos potencializar para obter resultados melhores ainda", completa o diretor de Coordenação da Itaipu Binacional, Newton Kaminski.

Em 2019, o projeto Oeste 2030 entra em seu último eixo, a formação dos agentes locais.

Panorama

O documento traz um amplo diagnóstico da região, elencando quais ODS carecem de mais atenção, seja pelos esforços locais para a superação ou pela necessidade de políticas para alcançá-los. Como exemplos positivos, por ora, pode-se ressaltar os ODS 1 – Erradicação da pobreza e ODS 16 – Paz, justiça e instituições eficazes, visto que a região vem diminuindo de forma sistemática os índices de pobreza e o número de homicídios.

Por outro lado, questões como a do ODS 5 – Igualdade de gênero, especialmente na representação política, ainda precisam avançar na região. Dos 54 municípios, apenas dois possuem prefeitas mulheres, e apenas quatro têm vice-prefeitas. Nas câmaras de vereadores de toda a região, as mulheres ocupam somente 13,3% dos cargos.

Icon of SDG 17

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Brasil 
Ir a PNUD Global

A

A ex-República jugoslava da Macedônia Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Croácia Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Emirados Árabes Unidos Equador Eritréia Escritório do Pacífico Etiópia

F

Federação Russa Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Suazilândia Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue