São José dos Campos (SP), uma das cidades em que a Petrobras atua em parceria com o PNUD pelo alcance dos ODS. Foto: Guilherme Larsen

Na próxima semana, mais de 2300 gestoras e gestores públicos, representantes da sociedade civil organizada e do setor privado começam a fazer o curso "Integrando a Agenda 2030 para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável". Ao longo de quatro módulos, os participantes terão a oportunidade de adquirir conhecimentos sobre a Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, bem como conhecer  o processo de adoção da Agenda e os principais desafios para os próximos anos. A ação é resultado do Projeto Territorialização e Aceleração dos ODS, uma parceria entre a Petrobras e o PNUD.

O curso, disponibilizado na modalidade a distância, por meio de plataforma online exclusiva, tem como público-alvo gestoras e gestores públicos, representantes da sociedade civil organizada e do setor privado de 116 municípios com operação da Petrobras, em 14 estados brasileiros, nas cinco regiões do país. A estimativa é de que, por meio dessa ação, mais de 2 mil pessoas concluam o curso e adquiram um certificado do PNUD.

No "Módulo 1", as alunas e alunos serão apresentados aos principais conceitos sobre desenvolvimento sustentável, o processo internacional que levou à adoção da Agenda 2030 e os principais conceitos e desafios para o cumprimento dos 17 ODS. Na segunda etapa, serão apresentados conteúdos e ações sobre o planejamento local para a implementação das metas da Agenda 2030, com exemplos práticos no Brasil. O "Módulo 3" aborda os mecanismos e práticas internacionais, nacionais e locais como forma de promover o conhecimento sobre o monitoramento da Agenda, com foco em dados e indicadores. No último módulo, os alunos terão informações sobre o processo de formação de parcerias para o alcance do desenvolvimento sustentável nos próximos anos.

Todo o conteúdo do curso será apresentado por meio de diferentes mídias. Vídeos interativos, animações, gráficos e entrevistas fazem parte do material. Também são disponibilizados conteúdos de apoio às alunas e alunos: documentos oficiais, vídeos sobre a Agenda 2030 e indicação de leituras. A interação com os participantes será por meio de sessões de perguntas e respostas com instrutores do curso, em cada módulo. Aos alunos que completarem o curso, com duração de aproximadamente doze horas, serão disponibilizados certificados de participação, emitido pelo PNUD, após a aprovação do trabalho final.

Apresentando por colaboradoras e colaboradoras do PNUD que trabalham com a implementação da Agenda 2030 e a territorialização dos ODS, o curso também terá a participação de representantes de diferentes segmentos: setor privado, sociedade civil organizada e governos.

Representantes do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC); da Secretaria de Governo da Presidência da República; do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE); do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA); da Escola Nacional de Administração Pública (ENAP); da Confederação Nacional dos Municípios (CNM); da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP); da Associação Brasileira de Município (ABM); da Rede Brasil do Pacto Global; do Movimento Nacional ODS (MNODS); e da Rede ODS Brasil, além de colaboradoras e colaboradores do PNUD e da Petrobras, também deram depoimentos, no curso, sobre iniciativas e ações para a implementação da Agenda 2030 no país.

As inscrições para o curso já se encerraram. Em breve, todas as pessoas inscritas receberão o endereço da plataforma, login e senha de acesso, bem como mais orientações sobre a dinâmica do curso.

Icon of SDG 01 Icon of SDG 02 Icon of SDG 03 Icon of SDG 04 Icon of SDG 05 Icon of SDG 06 Icon of SDG 07 Icon of SDG 08 Icon of SDG 09 Icon of SDG 10 Icon of SDG 11 Icon of SDG 12 Icon of SDG 13 Icon of SDG 14 Icon of SDG 15 Icon of SDG 16 Icon of SDG 17

PNUD PNUD no mundo

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Croácia Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Emirados Árabes Unidos Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Federação Russa Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue