Foto: Tatiana Boudakian

A criação e o aprimoramento de políticas públicas voltadas ao esporte para o desenvolvimento humano foram tema da reunião promovida pela Rede Esporte pela Mudança Social (REMS), em São Paulo, nessa segunda-feira 15. Participaram do encontro, além de membros da REMS, o Ministro da Cidadania, Osmar Terra, o Secretário Especial do Esporte, Marco Aurélio Vieira e o Secretário Especial da Cultura, Henrique Pires.

Entre os assuntos discutidos pelos representantes da REMS estavam o andamento dos projetos submetidos à análise no âmbito da Lei de Incentivo ao Esporte (LIE), a criação de um fundo que contenha o saldo não utilizado e devolvido por projetos incentivados, a aprovação de um Plano Nacional do Desporto e a criação da Rede Nacional de Formação Ampliada.

Após ouvir as propostas, o ministro Osmar Terra fez uma exposição sobre o balanço da atuação do Ministério da Cidadania e as possibilidades para a área no futuro, de acordo com o planejamento do Governo Federal. O ministro enfatizou que está disposto a realizar novos encontros, para seguir trabalhando em conjunto com a Rede.

"Nós queremos que as pessoas pratiquem esportes. Tenho convicção do papel transformador do esporte, e vamos fazer todo o esforço possível para que, de maneira integrada, possamos promover avanços sociais importantes, incentivando o surgimento de novos talentos, mas sem descuidar dos nossos atletas de alto rendimento", afirmou.

O Secretário Especial do Esporte, Marco Aurélio Vieira, ressaltou a importância do diálogo promovido pela REMS com membros do governo para o avanço da pauta no país. "O encontro foi fundamental porque estreitou os laços e demonstrou o esforço do governo federal em fortalecer de maneira integrada o esporte no Brasil".

A REMS foi fundada em 2007 por um grupo de organizações da sociedade civil, em parceria com a Nike e o PNUD, e reúne atualmente 116 instituições que utilizam o esporte como fator de desenvolvimento humano. A rede é formada por mais de 10 mil funcionários e voluntários, que levam o esporte e a atividade física a mais de 400 mil pessoas por ano em 20 estados.

*Com informações da REMS e do Ministério da Cidadania.

Icon of SDG 03

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Brasil 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue