Foto: Clarice Castro

O Governo Federal lançou, na tarde de terça-feira 9, o Programa Nacional de Incentivo ao Trabalho Voluntário - Pátria Voluntária. Coordenado pelo Ministério da Cidadania, o programa tem como objetivo incentivar a participação dos cidadãos na promoção de práticas sustentáveis, culturais e educacionais voltadas à população brasileira mais vulnerável.

O evento, que ocorreu no Hospital da Criança de Brasília José Alencar, teve início com a execução do hino nacional em libras por crianças surdas e não surdas da escola rural Maria Teixeira, da cidade de Luziânia, em Goiás. Estiveram presentes autoridades como o presidente Jair Bolsonaro e a primeira dama Michelle Bolsonaro, além de ministros e representantes de organizações da sociedade civil. A representante do PNUD, Katyna Argueta, também participou da cerimônia. 

O fundador da ONG Doando Vida, Henrique Andrade, que participou da cerimônia como representante dos voluntários e da sociedade civil, foi o primeiro a falar. A organização atua no Distrito Federal mobilizando voluntários em prol de 60 crianças em situação de vulnerabilidade social e nutricional. "Vejo o voluntariado como uma missão e nela não precisamos ser melhores que ninguém, apenas doar nosso tempo, nosso colo e nosso amor", disse.

Para o ministro da Cidania, Osmar Terra, o Brasil tem grande potencial para melhorar sua posição nos rankings que medem as horas de dedicação ao trabalho voluntário por país. Ele enfatizou a importância do voluntariado e a participação das pessoas em práticas sustentáveis, culturais e educacionais. 

O programa Pátria Volutária representa a continuidade das ações do Viva Voluntário, projeto que teve início na Casa Civil em 2017 e contou com secretaria executiva do PNUD desde então. O projeto tem eixos que incluem a sensibilização em diferentes cidades do Brasil e uma plataforma virtual para incentivar a participação dos cidadãos em ações voluntárias.

No encerramento da cerimônia, o presidente assinou o decreto que institui as diretrizes do programa e o Prêmio Nacional de Incentivo ao Voluntariado. De caráter simbólico, assim como a primeira edição do Prêmio Viva Voluntário em 2018, a premiação será concedida anualmente em reconhecimento à atuação de cidadãos e entidades promotoras de atividades voluntárias de relevante interesse social.

O programa mantém a parceria com o PNUD e será conduzido por um Conselho Consultivo vinculado ao Ministério da Cidadania, formado por  12 ministros do governo e por integrantes da sociedade civil. 

Icon of SDG 16

PNUD PNUD no mundo

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Croácia Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Emirados Árabes Unidos Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Federação Russa Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue