Foto: Alberto Ruy / Ministério da Infraestrutura

A Empresa de Planejamento e Logística (EPL) lançou um painel de indicadores que traz informações periodicamente atualizadas sobre a evolução de fenômenos do transporte e da logística do país. O banco de dados foi desenvolvido no âmbito do Observatório Nacional de Transporte e Logística (ONTL), por meio de cooperação técnica com o PNUD, em parceria com a empresa espanhola INECO. O lançamento ocorreu durante o seminário "Transformação Digital", realizado no último dia 31.

O diretor-presidente da EPL, Arthur Lima, destacou o impacto prático da ferramenta, inédita no Brasil. "Quando pegamos dados de tráfego de uma rodovia e extraímos os principais elementos necessários para salvar vidas, isso não tem preço. E esse é o nosso Observatório. Coletamos dados de diversas instituições e devolvemos para a sociedade brasileira informações fundamentais para o planejamento da infraestrutura", explicou na abertura do evento.

O diretor de planejamento da EPL, Adailton Cardoso Dias, também reforça o retorno social: "Toda a fonte de informação considerada relevante para a infraestrutura do Brasil obtivemos de graça dos órgãos que produziram essas informações. Nada mais justo agora devolvermos essas informações organizadas e catalogadas para que todos possam fazer um bom uso."

Já a coordenadora do ONTL, Lilian Campos Soares, recorda que o processo de construção dos indicadores é contínuo e alinha-se ao objetivo de integração informacional do Ministério da Infraestrutura. "O Observatório funciona como um ambiente informacional que concentra conteúdo de caráter estratégico e tem como função atuar como um modelo estrutural de apoio à tomada de decisão, seja no processo de planejamento de curto prazo, seja no médio e longo prazo", diz.

Além de reunir informações para subsidiar o planejamento de transportes, produzir e difundir conhecimento para a sociedade e fornecer informações estratégicas para a governança, o Observatório fomenta a cooperação interinstitucional e a articulação público-privada, favorecendo o cenário do desenvolvimento. É o que observa a analista de programa do PNUD Maria Teresa Amaral Fontes.

"O desenvolvimento e reforço da logística e infraestrutura de transporte têm um potencial impacto tanto no desenvolvimento econômico quanto na redução de pobreza", afirma.

Icon of SDG 09 Icon of SDG 17

PNUD PNUD no mundo

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Croácia Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Emirados Árabes Unidos Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Federação Russa Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue