Foto: PNUD Peru

 

Nova York – O PNUD e o Ministério Federal Alemão para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (BMZ) assinaram acordo de financiamento adicional de 20 milhões de Euros da Alemanha para os Laboratórios de Aceleração do PNUD. O apoio financeiro da Alemanha aos Laboratórios de Aceleração atinge agora 50 milhões de Euros, somando-se ao suporte do primeiro acordo assinado em 2019.

Com o financiamento adicional, a Alemanha reforça seu papel como investidor fundador dos Laboratórios de Aceleração, rede que recorre a inovações em ascensão, favorece a experimentação e testa formas inovadoras de enfrentar desafios sociais e ambientais. O suporte financeiro alemão também permite que esse empreendimento conjunto alcance novos patamares em 2022 e 2023, em linha com o recém-lançado Plano Estratégico 2022-2025 do PNUD.

Após um ano e meio de atividades, a rede de 91 laboratórios, que abrange 115 países, orientou o PNUD a uma aprendizagem mais rápida sobre os desafios de desenvolvimento mais difíceis da atualidade, apoiou governos com insumos e atuou como catalisador para a recuperação da COVID-19. Os Laboratórios de Aceleração estão promovendo mudanças de baixo para cima, construindo conhecimento coletivo com inovadores de base, aumentando e diversificando as fontes de dado e introduzindo métodos de inovação novos na cooperação para o desenvolvimento – tais como o mapeamento de soluções, ciência cidadã ou pensamento sistêmico.

O investimento da Alemanha ajudará a incorporar e a integrar práticas de inovação e aprendizagem acelerada em todo o PNUD e no ecossistema de desenvolvimento sustentável em geral. Um exemplo das práticas de inovação implementadas pelos laboratórios é a inteligência coletiva. Desde o conhecimento das pessoas até soluções de base, de dados de empresas de celular a imagens de satélite e Inteligência Artificial (IA), a inteligência coletiva pode ajudar a explorar novas fontes de dado e conhecimento para preencher lacunas de dados dos ODS e compreender mais rapidamente os problemas emergentes.

Os Laboratórios de Aceleração do PNUD, com o apoio da Alemanha, poderão continuar a canalizar inovações, conhecimentos e contribuições de pessoas de todo o mundo com o objetivo de colocar o planeta em um caminho mais sustentável e equitativo.

 

Sobre os Laboratórios de Aceleração

Os Laboratórios de Aceleração do PNUD são a maior e mais rápida rede mundial de aprendizagem sobre os desafios do desenvolvimento sustentável. Construída mediante parceria com o Ministério Federal de Cooperação Econômica e Desenvolvimento da Alemanha e o Fundo do Qatar para o Desenvolvimento, a rede cobre 115 países e recorre a inovações locais para reimaginar o desenvolvimento sustentável para o século XXI.

acceleratorlabs.undp.org ou | @UNDPAccLabs

Sobre o Ministério Federal de Cooperação Econômica e Desenvolvimento (BMZ) da Alemanha

No governo alemão, o Ministério Federal de Cooperação Econômica e Desenvolvimento (BMZ) é responsável pela política oficial de desenvolvimento da Alemanha. A tarefa do BMZ é determinar os objetivos da política de desenvolvimento alemã, tratar da cooperação bilateral com cerca de 60 países parceiros e participar na formação da cooperação multilateral.

www.bmz.de | @BMZ_Bund

Icon of SDG 17

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Brasil 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue