CoopCerrado/Divulgação

 

Foi hoje (segunda-feira 4) a cerimônia de entrega do Prêmio Equatorial deste ano. Com o tema "Respostas a nossa crise planetária", o evento homenageou dez povos indígenas e comunidades locais de todo o mundo, entre eles um grupo do Brasil. Cada vencedor demonstrou destacada atuação pela melhoria da segurança alimentar, na luta contra a crise climática e na conquista de economias verdes.

A rede comunitária CoopCerrado está entre as iniciativas premiadas. Presente em todo o Brasil, ela administra uma área de 124 mil hectares para uso e colheita sustentáveis, fornecendo produtos e melhorando a subsistência de 26 mil pessoas. O êxito da iniciativa em proteger a biodiversidade, combater a crise climática e melhorar a subsistência local levou a sua replicação em cinco estados brasileiros, demonstrando o impacto da gestão comunitária e do marketing coletivo. A rede comunitária de mais de 4.600 famílias na ecorregião do Cerrado brasileiro exemplifica o uso sustentável de um ecossistema vulnerável em larga escala.

O Prêmio Equatorial destaca soluções baseadas na natureza e práticas desenvolvidas a partir do conhecimento tradicional dos povos indígenas e comunidades locais, que fornecem soluções práticas para a crise ambiental do planeta.

A cerimônia virtual teve, além das apresentações dos prêmios, vídeos sobre iniciativas vencedoras, declarações da comunidade e compromissos de governo, além de performances musicais e culturais.

Os países apresentados na cerimônia deste ano incluem Brasil, Bolívia, Camarões, Costa Rica, Equador, Índia, Quirguistão, Níger e México.

A lista completa das comunidades vencedoras está disponível aqui.

As apresentações de prêmios por celebridades dos países vencedores incluíram o DJ Alok, do Brasil.

Mais informações sobre a Iniciativa Equatorial podem estão disponíveis aqui.

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Brasil 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue