Foto: Marcos Amend.

 

Representantes do Comitê Consultivo do Projeto Floresta+ Amazônia participaram, na última quarta-feira (14), da primeira reunião de trabalho do grupo. No encontro online, foram apresentadas as principais modalidades de atuação do projeto, bem como informações sobre as atribuições do comitê. Periodicamente, o grupo se reunirá com representantes do Ministério do Meio Ambiente e do PNUD para recomendações, deliberações e acompanhamento das atividades. O Comitê Consultivo do Projeto conta com a participação de representantes do governo, da sociedade civil organizada e de entidades de classe.

O Secretário da Amazônia e Serviços Ambientais do MMA, Joaquim Leite, destacou que a iniciativa é uma ferramenta para acessar diferentes territórios da região. “O Projeto Floresta+ Amazônia é um projeto pioneiro. A estratégia é pagamentos por serviços ambientais, porque esse é um veículo que faz o recurso chegar diretamente ao chão, de uma forma bastante descentralizada, podendo acessar qualquer microrregião, em qualquer território, especialmente da Amazônia”, disse.

Segundo o representante-residente adjunto do PNUD, Carlos Arboleda, “o Projeto Floresta+ Amazônia é uma iniciativa pioneira, que materializa a oportunidade de reconhecer, por meio de pagamentos por serviços ambientais, o mérito das pessoas que estão na Amazônia trabalhando e produzindo em equilíbrio com a preservação da floresta.  Mais ainda, reconhecer as pessoas que sobrevivem a partir da existência da floresta e dos serviços ambientais e a possibilidade dessas pessoas terem incentivos de preservação e recursos financeiros adicionais para uma convivência sustentável com a floresta”.

Após as apresentações institucionais do MMA e do PNUD, os representantes do Comitê Consultivo tiveram a oportunidade de sugerir ações para o projeto e tirar dúvidas sobre a implementação da iniciativa. O MMA é o órgão que preside o Comitê, e o PNUD é responsável pela secretaria executiva.

Fazem parte do Comitê Consultivo do projeto as seguintes entidades: SEBRAE; FUNAI; Comitê Regional para parcerias dos Estados com os Povos Indígenas e outras Comunidades Tradicionais; Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; Serviço Florestal Brasileiro; Confederação Nacional da Agricultura; Conselho Nacional das Populações Extrativistas; Organização das Cooperativas Brasileiras; ICMBio e o Fórum de Secretários de Meio Ambiente da Amazônia Legal.

Projeto Floresta+ Amazônia

O Projeto Floresta+ Amazônia tem origem na redução do volume de emissões de gases de efeito estufa realizado pelo Brasil na Amazônia Legal em anos anteriores. Em reconhecimento a esse esforço, o Fundo Verde para o Clima (GCF, na sigla em inglês) aprovou mais de 500 milhões de reais para a implementação do projeto, até 2026. Os principais objetivos são desenvolver um projeto-piloto de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA), com foco na conservação e recuperação da vegetação nativa da Amazônia Legal e o fortalecimento da Estratégia Nacional para REDD+ (Redução de Emissões Provenientes de Desmatamento e Degradação Florestal).

Clique aqui para mais informações sobre o projeto.

 

Icon of SDG 13 Icon of SDG 15 Icon of SDG 17

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Brasil 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue