No dia 21 de setembro, é comemorado o Dia Internacional da Paz, data instituída pela ONU em 1980 para celebrar a redução de conflitos e a promoção da dignidade humana. As diferentes iniciativas do PNUD na área incluem a construção de metodologias, apoio técnico a governos, implementação de parcerias e até mesmo jogos, que convidam a comunidade para pensar a paz como componente do desenvolvimento humano.

Conheça três jogos criados em projetos em parceria com o PNUD para refletir sobre o tema:

Fica Seguro

O jogo de tabuleiro Fica Seguro faz parte da coletânea Convivência e Segurança Cidadã, desenvolvida pelo PNUD. O game propõe uma forma interativa de conscientização sobre a construção de capacidades locais para a concepção e o desenvolvimento de políticas locais de segurança e convivência. A “brincadeira” apresenta aos participantes um tabuleiro em formato de mandala com seis eixos principais que, juntos, constroem a problemática de um território, escolhido no início do jogo. As problemáticas são: contextos sociourbanos inseguros, insuficiência policial e da justiça, crime organizado, déficit de coesão social, presença de fatores de risco e violência intergerações e contra a mulher.

Os eixos principais são perpassados pelos eixos transversais da comunicação e da mobilização social, dois importantes fatores para o estabelecimento de uma cultura de segurança cidadã nos territórios.

“O diferencial do PNUD ao abordar a segurança pública começa pelo próprio conceito sobre o que é segurança”, explica a coordenadora da unidade de Governança e Justiça para o Desenvolvimento do PNUD, Moema Freire. “A partir de uma abordagem baseada em direitos, entendemos que a promoção da segurança deve passar por uma abordagem que valorize a convivência comunitária e uma cultura de resolução pacífica de conflitos, valorizando uma abordagem intersetorial e integral adequada às necessidades de cada território”, conclui.  O PNUD tem colaborado - no Brasil e no mundo – com projetos e iniciativas voltadas à promoção da segurança como condição essencial ao progresso a patamares mais elevados de desenvolvimento humano.

Cidade do Amanhã

O game virtual Cidade do Amanhã é o vencedor do 1° Concurso de Jogos Digitais do PNUD, promovido em parceria com o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) e o programa Nordic Dialogues. O concurso recebeu 14 propostas de jogos eletrônicos. A vencedora foi idealizada por uma equipe de jovens desenvolvedores do Rio de Janeiro, a Delta Arcade.

Ao iniciar uma partida, os participantes escolhem o personagem que irá representá-los: a prefeita, o vereador, o empresário, o cidadão ou o juiz. Na Cidade do Amanhã, cada jogador deve tomar decisões que levem o território rumo ao progresso com relação a metas do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 16 – paz, justiça e instituições eficazes.

O jogo é composto de cartas e estratégias para estimular a reflexão sobre desenvolvimento humano e está disponível desde setembro de 2020 para download em computadores e celulares com sistema Android. Para acessar o Cidade do Amanhã, clique aqui (para celular) e aqui (para computador).

Desenvolve!

Para promover reflexões sobre desafios e capacidades para aceleração do desenvolvimento nos territórios, o PNUD criou o jogo de tabuleiro Desenvolve!. Misturando a inspiração nos RPG (Role-Playing Game ou, em tradução livre, jogo de interpretação de papéis) com um tabuleiro de pano, os jogadores são apresentados a um cenário que articula a história de vida de personagens de um território imaginário com os desafios relacionados ao crescimento desse local. É um convite para que "pensar o território" seja algo lúdico e feito em conjunto – o jogo fica melhor quanto mais diferentes forem as pessoas envolvidas em uma mesma partida.

As missões de cada jogador nas partidas são construídas a partir dos eixos da metodologia Desenvolve!, criada em 2019 pelo PNUD, e envolvem dinâmicas de cooperação, trocas culturais e construção coletiva para objetivos comuns, de modo que não haja um único vencedor. A metodologia Desenvolve! foi aplicada em caráter piloto em localidades com crescente influxo migratório, buscando gerar redes de cooperação que propiciem a integração socioeconômica desses migrantes, evitando a xenofobia e trazendo resultados de desenvolvimento para todos os envolvidos.

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Brasil 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue