Foto: Learning for Nature

As mulheres fazem a diferença na indústria da mineração. Representam metade de todas as comunidades que hospedam operações extrativas e são parte essencial da força de trabalho do setor. Apesar disso, as mulheres são frequentemente ignoradas e marginalizadas, com seus direitos esquecidos, e suas contribuições para a indústria, subestimadas. 

O programa conjunto da Agência Sueca de Proteção Ambiental e do PNUD, voltado para  governança ambiental (EGP, na sigla em inglês)  está somando  forças com o Fórum Intergovernamental sobre Mineração, Minerais, Metais e Desenvolvimento Sustentável (IGF, na sigla em inglês) para oferecer um curso aberto online - Massive Online Open Course (MOOC) - sobre igualdade de gênero na mineração. O IGF é uma iniciativa voluntária que apoia mais de 75 nações comprometidas em alavancar a mineração para o desenvolvimento sustentável, garantindo que os impactos negativos sejam limitados, e os benefícios financeiros sejam adequadamente compartilhados entre comunidades, governos e empresas.

O curso ensinará a avaliar impactos dos projetos de mineração na população feminina,  analisar os benefícios da participação das mulheres em projetos de mineração, tomar medidas para eliminar a violência de gênero nas comunidades afetadas pela mineração e compreender como o investimento em igualdade de gênero na governança da mineração pode  conduzir a comunidades mais prósperas, estáveis e resilientes.

O MOOC reunirá palestrantes do IGF, especialistas em governança da mineração e representantes governamentais responsáveis por políticas de igualdade de gênero no setor. O curso também apresentará pesquisas recentes de instituições líderes na indústria de mineração.

O curso será em inglês, entre 2 e 27 de novembro de 2020,  e aberto ao público em geral. Para se inscrever, basta acessar o link.

As e os participantes do curso que completarem todas as tarefas e a availiação final receberão certificado emitido pelo IGF, pelo programa Learning for Nature, do PNUD, e pela Agência Sueca de Proteção Ambiental (Naturvårdsverket).

O programa EGP foi lançado em 2014 para apoiar países na integração dos princípios de proteção ambiental e direitos humanos na governança do setor de mineração. Com base na experiência de governança do PNUD e no trabalho da agência de proteção ambiental mais antiga do mundo, o EGP forneceu apoio direcionado  a Colômbia, Quênia, Mongólia e Moçambique durante sua primeira fase (2014-2019). A recém-lançada Fase 2 do programa inclui novos países da América Latina (Argentina, Equador e Peru), Ásia Central (Quirguistão) e África Subsaariana (Libéria, Namíbia e Zâmbia).

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Brasil 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue