O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) e a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF), em parceria com a ONU Mulheres e o PNUD, acabam de lançar o Manual Grupo Refletir, que reúne experiências exitosas de prevenção à violência de gênero.

O Manual descreve o trabalho com profissionais da segurança pública autores de violência doméstica e familiar contra a mulher. Os grupos, que existem desde 2018 e foram criados pela SSP-DF e pelo TJDFT, são uma iniciativa inovadora que entende que integrantes das forças de segurança demandam atenção específica em relação à prevenção e à reincidência desse tipo de crime. A publicação visa divulgar, sensibilizar e prover apoio metodológico àquelas instituições que se interessem em replicar a abordagem. “Estamos começando um trabalho de prevenção importante, que vai permear gerações até que a violência doméstica seja de fato extinta da sociedade”, explicou o secretário de Segurança Pública do DF, Anderson Torres, sobre o material.

A publicação faz parte de um conjunto amplo de atividades produzidas pela parceria entre SSP-DF e PNUD, firmada entre 2018 e 2020. As ações conjuntas tiveram um eixo focado na prevenção da violência contra mulheres e meninas, no qual houve também a produção de materiais e cursos de formação relacionados à Lei Maria da Penha e de um vídeo para discutir temas relacionados a gênero com crianças e jovens nas escolas do DF.

“A violência contra as mulheres talvez seja a manifestação mais evidente do profundo desequilíbrio de poder em nossa sociedade, sobretudo em contextos de crise”, disse a representante residente do PNUD, Katyna Argueta, na abertura do evento realizado nesta quarta-feira 9. “Os cadernos lançados são propositivos para que possamos compreender de que forma os homens autores de violência podem se tornar agentes de transformação social no enfrentamento à violência de gênero; e como a capacitação das forças de segurança pode ter impacto na prevenção efetiva da violência contra meninas e mulheres”, explicou.

Também foi lançado, na mesma ocasião, o livro Contribuições para a formação de profissionais da segurança pública no enfrentamento da violência contra a mulher. Os materiais fazem parte dos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher, ação anual que começa em 25 de novembro (Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher) e termina em 10 de dezembro (lançamento da Declaração Universal dos Direitos Humanos). Os e-books estão disponíveis para download gratuito na página do Núcleo Judiciário da Mulher, no site do TJDFT.

“O tratamento integral do fenômeno da violência de gênero não se limita à atuação jurisdicional de forma direta”, explicou a segunda vice-presidente do TJDFT, Sandra de Santis, durante o lançamento. “Os conteúdos têm o potencial de proporcionar reflexões aos profissionais sobre as próprias crenças e padrões. Esperamos que o empenho destinado à causa seja revertido em resultados concretos de participação social e promoção dos direitos das mulheres”, completou.

 

 

 

Icon of SDG 05 Icon of SDG 16 Icon of SDG 17

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Brasil 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue