O Escritório Regional do PNUD para a América Latina e o Caribe  estabeleceu parceria com a GRANDATA para disponibilizar dados anônimos sobre mobilidade a pesquisadores e formuladores de políticas públicas, com o objetivo de os utilizem para compreender melhor os impactos socioeconômicos da pandemia e para ajudar a planejar a resposta política na região.

A fim de promover uma reflexão coletiva sobre questões centrais para as reformas políticas necessárias para o alcance de sociedades mais justas, produtivas e resilientes, o PNUD convida interessadas e interessados no tema a apresentar propostas de pesquisa que utilizem  os dados de mobilidade do próprio PNUD juntamente com outros dados georreferenciados disponíveis em seus países para examinar  questões que se enquadram no guarda-chuva temático desta convocatória.

O PNUD fornecerá às propostas selecionadas acesso às bases de dados que contêm informações granulares sobre o número de vezes em que as pessoas deixaram suas casas antes e depois que a pandemia foi declarada. Essas informações podem ser úteis  para medir o cumprimento de quarentenas e outras obrigações de distanciamento social, as frequências e as áreas em que se concentram as saídas individuais. Para mais informações sobre os dados de mobilidade, consulte covid.grandata.com/methodology.

Exemplos de perguntas que interessa ao PNUD explorar:

·         Um menor cumprimento das quarentenas e de outras obrigações de distanciamento social está associado a s taxas mais elevadas de mortalidade nos bairros mais pobres?

·          O emprego da força policial foi capaz de fazer cumprir  as restrições de mobilidade impostas pelos governos locais? Em caso negativo, quais outras características das casas ou dos bairros explicam a falta de eficácia da força policial?

·         As transferências de renda para as famílias foram bem sucedidas na contenção da mobilidade? As transferências  na forma de bens e serviços e as transferências em dinheiro  foram igualmente bem sucedidas?

·         Os padrões de mobilidade podem ser associados ao acesso a serviços de saúde e / ou a serviços públicos?

·         Uma maior obediência das quarentenas e de outras obrigações de distanciamento social está associadacom o aumento da violência doméstica?

O PNUD aceita propostas para todos os países onde há s dados de mobilidade disponíveis: Argentina, Brasil, Bolívia, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, Guatemala, Jamaica, México, Paraguai, Peru e Uruguai. 

Os artigos resultantes desta iniciativa que atenderem aos  padrões mínimos de qualidade serão publicados na Série de Documentos de Políticas Públicas COVID-19 do PNUD LAC, e suas conclusões serão utilizadas como insumos no Relatório de Desenvolvimento Humano Regional do PNUD 2020. Os autores receberão o devido crédito, e seus direitos de propriedade serão respeitados para publicações posteriores em outros meios. Uma comissão de seleção composta por Adriana Camacho, Santiago Levy e Ana María Tribín será responsável pela leitura e seleção das propostas vencedoras.

Apresentação de propostas
As propostas devem ser enviadas por e-mail para policyresponse.lac@undp.org. As propostas não devem exceder 5 páginas. Elas devem incluir uma breve descrição do projeto de pesquisa, especificando: 1) a (s) pergunta (s) de pesquisa que o projeto abordará; 2) a bibliografia empírica identificada, sobre a qual será construída a pesquisa; 3) os dados georreferenciados que serão utilizados em combinação com os dados de mobilidade do PNUD LAC-Grandata; 4) a abordagem metodológica que se propõe implementar; e 5) a contribuição esperada para a produção de novos conhecimentos.

Os currículos dos autores participantes devem ser incluídos como anexo. Serão consideradas apenas propostas que utilizem dados georreferenciados sobre os quais os autores tenham acesso garantido antes de 14 de setembro. Será dada preferência a propostas que utilizem dados georreferenciados em poder dos autores no momento da submissão.

Cronograma do projeto

·         4 de setembro de 2020: Data final para envio das propostas.

·         11 de setembro de 2020: As propostas vencedoras serão selecionadas e  as bases de dados serão compartilhadass com os autores.

·         13 de novembro: Data final para entrega da versão preliminar.

·         18 de dezembro: Prazo para entrega da versão final, após a inclusão do feedback do PNUD LAC.

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Brasil 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue