Foto: Marcos Amend.

Aprofundar o conhecimento sobre as metas da Agenda 2030 para fortalecer o desenvolvimento sustentável local. Com essa perspectiva, a Petrobras e o PNUD estão abrindo vagas para formar a segunda turma do Programa Virtual de Capacitação do Projeto Territorialização e Aceleração dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. As inscrições para o curso online “Integrando a Agenda 2030 para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável” serão abertas em 25 de maio, e a chamada é nacional, para o público em geral de todos os municípios. As inscrições ficarão abertas até 10 de junho e poderão ser realizadas por meio de um formulário online disponível abaixo. A participação é gratuita.

O curso se divide em 4 módulos, que poderão ser realizados ao longo de dois meses. Durante esse período, o PNUD realizará “lives” com especialistas das temáticas abordadas e poderá receber questões do público participante. A duração total das atividades será de 12 horas.

No Módulo 1, os alunos serão apresentados aos principais conceitos sobre desenvolvimento sustentável, o processo internacional que levou à adoção da Agenda 2030 e quais os principais desafios para o cumprimento dos 17 ODS. O Módulo 2 apresenta conteúdos sobre o alinhamento dos ODS ao planejamento local, com a participação de representantes de instituições parceiras que trabalham com o tema. No Módulo 3, os mecanismos e práticas internacionais, nacionais e locais serão abordados como forma de promover o conhecimento sobre o monitoramento da Agenda, com foco em dados e indicadores. No último módulo, os alunos terão informações sobre o processo de formação de parcerias para o alcance do desenvolvimento sustentável nos próximos anos.

Todo o conteúdo do curso será apresentado por meio de vídeos interativos, animações, gráficos, entrevistas. Também são disponibilizados conteúdos de apoio para os alunos: documentos oficiais, vídeos sobre a Agenda 2030 e indicação de leituras. Os alunos que completarem o curso receberão certificado de participação, emitido automaticamente pela plataforma.

Apresentado por colaboradores do PNUD que trabalham com a implementação da Agenda 2030 e a territorialização dos ODS, o curso também tem a participação de representantes de diferentes segmentos: setor privado, sociedade civil organizada e governos. Representantes do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC); do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE); do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (IPEA); da Escola Nacional de Administração Pública (ENAP); da Confederação Nacional dos Municípios (CNM); da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP); da Associação Brasileira de Municípios (ABM); do Movimento Nacional ODS; da Rede Brasil do Pacto Global e da Rede ODS Brasil, além de colaboradores do PNUD e da Petrobras, deram depoimentos sobre iniciativas e ações para a implementação da Agenda 2030 no país.

 

Projeto

O curso faz parte do projeto “Territorialização e Aceleração dos ODS”, que atua em 116 municípios do país, localizados em 14 Estados. Em 2019, o PNUD realizou amplo trabalho de consolidação de indicadores dos 116 municípios participantes da iniciativa para gerar os “Diagnósticos Situacionais ODS”, documentos que mostrarão aos governos municipais e à sociedade civil o grau de alinhamento dos indicadores locais às 169 metas da Agenda 2030. Paralelamente, também foram elaboradas Avaliações Integradas Rápidas dos 116 Planos Plurianuais em relação aos 17 ODS. Esses documentos analíticos serão entregues e discutidos com todos os municípios.

Gestores públicos e representantes do setor privado e da sociedade civil dos municípios atendidos pelo projeto já participaram da primeira rodada do curso online. Ao todo, cerca de 800 alunos foram apresentados aos principais conceitos sobre a Agenda 2030 e a territorialização dos ODS e receberam certificado do PNUD.

Para se inscrever no curso online, clique aqui. Alguns dias após a inscrição, os interessados receberão por email os dados de acesso à plataforma do curso.

 

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Brasil 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue