O PNUD prioriza especialmente os mais vulneráveis e a garantia de acesso equitativo de mulheres e meninas às necessidades básicas e ao apoio à subsistência, incluindo desenvolvimento de habilidades, apoio empresarial e ajuda para promover o acesso das mulheres a financiamentos, redes e mercados. Foto: PNUD Ucrânia

 

Nova York - O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) anunciou seu novo programa de apoio para atender às necessidades de milhões de pessoas na Ucrânia ao longo dos próximos dois anos.

"A guerra na Ucrânia continua a provocar imenso sofrimento humano e as primeiras estimativas projetam que cerca de duas décadas de progresso socioeconômico poderiam ser perdidas se a guerra continuar – com 9 em cada 10 pessoas em risco de caírem na pobreza", disse Achim Steiner, Administrador do PNUD. "Como parte de uma resposta coordenada da ONU, o PNUD tem um compromisso inabalável de permanecer no país e cumprir com suas promessas ao povo da Ucrânia– o que inclui apoiar o governo a sustentar estruturas de governança essenciais para a gestão da resposta a emergências, prestar serviços públicos vitais e proteger os meios de subsistência".

O PNUD lançou um programa abrangente para apoiar o governo da Ucrânia e a resposta humanitária e de crise liderada pela ONU, com o objetivo de evitar um retrocesso profundo no progresso do desenvolvimento do país. "É vital que o PNUD continue a atuar ao lado de nossas agências irmãs e parceiros humanitários das Nações Unidas", disse Steiner. "O país precisa de assistência humanitária imediata, mas também precisamos manter as economias locais – isso é fundamental para garantir que as pessoas ainda tenham meios de subsistência".

O novo programa do PNUD é baseado nas primeiras avaliações socioeconômicas e é estruturado em torno de três pilares:

1. apoiar a resposta à crise liderada pelo governo e a prestação de serviços públicos,

2. alavancar o capital humano, as capacidades econômicas e os recursos naturais da Ucrânia para atender às necessidades humanitárias imediatas e fortalecer a resiliência, a recuperação social e econômica, e

3. fortalecer as instituições e a sociedade civil para manter o tecido social, defender os direitos humanos e garantir a inclusão, a proteção e o empoderamento de todas as pessoas.

O PNUD prioriza especialmente os mais vulneráveis e a garantia de acesso equitativo de mulheres e meninas às necessidades básicas e apoio à subsistência; incluindo desenvolvimento de habilidades, apoio empresarial e ajuda para promover o acesso das mulheres a financiamentos, redes e mercados. Abordar a crescente vulnerabilidade das mulheres à violência, incluindo a violência sexual relacionada ao conflito, é uma prioridade. O PNUD também está engajando as instituições locais e a sociedade civil nos esforços de resposta no nível comunitário.

As bases para o programa de apoio ampliado do PNUD, tanto agora como por um período mais longo, já estão estabelecidas, com o PNUD alavancando sua longa e extensa presença de campo na Ucrânia, que tem mantido apesar da guerra em curso, e sua extensa rede de parcerias no país.

Icon of SDG 01 Icon of SDG 02 Icon of SDG 05 Icon of SDG 08 Icon of SDG 09 Icon of SDG 16

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Brasil 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue