Nova York - A Semana dos Objetivos Globais (18 - 26 setembro, com um calendário expandido por todo o mês de setembro e início de outubro) será realizada neste ano de modo virtual, em um momento decisivo para a recuperação das pessoas e do planeta. A semana foi projetada para reunir  desde líderes até cidadãs e cidadãos comuns a fim de acelerar o progresso em direção aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) - também conhecidos como Objetivos Globais - na medida em que a COVID-19 ameaça reverter décadas de progresso.

A Organização das Nações Unidas (ONU) reunirá líderes mundiais para a 75ª sessão da Assembleia Geral da ONU, por meio de uma combinação de representações presenciais e virtuais. Neste ano, a histórica Assembleia Geral não marcará apenas o 75º aniversário da ONU, mas também os cinco anos de adoção dos Objetivos Globais  por 193 países. 

Os organizadores anunciaram a Semana dos Objetivos Globais seguindo os relatórios das Nações Unidas que destacam o impacto devastador que a COVID-19 está tendo sobre o progresso dos ODS - particularmente sobre as pessoas mais pobres e vulneráveis do mundo. O Secretário-Geral das Nações Unidas, António Guterres, pediu pela renovação da ambição, mobilização, liderança e ação coletiva para vencer a COVID-19 e e criar sociedades mais inclusivas e equitativas em todos os lugares. 

A semana incluirá o Dia dos Objetivos Globais, em 25 de setembro - o aniversário do dia em que os Objetivos Globais foram acordados, e ocorrerá sob o tema 'Fativismo' (ativismo baseado em políticas e evidências), chamando a atenção para o progresso dos Objetivos e as ações necessárias de todas e todos durante a Década da Ação para cumprir os Objetivos até 2030. A COVID-19 enfatizou a importância de dados e ações consolidadas. ‘Fativistas’ em todo o mundo destacarão os pontos críticos dos dados.

A Subsecretária-Geral, Amina Mohammed, declarou: “A COVID-19 causou estragos em todo o mundo, ameaçando a vida e os meios de subsistência das pessoas. As pessoas em todos os lugares estão se solidarizando para exigir o fim das desigualdades sistêmicas, redesenhar modelos econômicos e ações climáticas urgentes. Nosso mundo tem a expertise, ferramentas, recursos e os jovens para construir sobre os avanços da última década e os esforços para alcançar a promessa da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. A Semana dos Objetivos Globais pode aproveitar o ímpeto da semana da Assembleia Geral da ONU por meio do Momento dos ODS e da Zona de Ação dos ODS, para cumprirmos a Década dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável até 2030.”

 Para o defensor dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, Edward Ndopu,  "os Objetivos incluem o compromisso de não deixar ninguém para trás, mas sabemos que, ao redor do mundo, muitas pessoas estão sendo esquecidas. Comunidades marginalizadas foram fortemente atingidas pela pandemia, pela mudança global do clima e pelas desigualdades. Esta pode ser a Semana Global dos Objetivos Globais mais inclusiva até agora, uma oportunidade de ouvir e se envolver com pessoas de todo o mundo sobre como podemos trabalhar juntos para mudar a trajetória mundial. A Semana dos Objetivos Globais deve ser uma oportunidade para todas e todos - líderes, cidadãos e empresas - para se comprometerem a colocar os Objetivos no centro da recuperação.”

Uma série de eventos ocorrerão em setembro, incluindo a Zona de Ação dos ODS da ONU, a Cúpula do Impacto do Desenvolvimento Sustentável do Fórum Econômico Mundial, a Semana Global de Ação, coordenada pela Ação para o Desenvolvimento Sustentável, a Campanha de Ação dos ODS e a Semana do Clima de Nova York. O primeiro momento ‘ODS’, conforme  acordo entre os Estados-membros em 2019, também ocorrerá nesse período, com o foco nas soluções necessárias para acelerar o progresso dos Objetivos Globais.

Cem parceiros agora fazem parte da Semana dos Objetivos Globais, que começou com apenas uma dezena de organizações em 2016, quando foi lançada pelos fundadores do ‘Project Everyone’, o PNUD e a Fundação das Nações Unidas.

Para conferir a programação completa e mais informações, incluindo como participar da Semana dos Objetivos Globais, visite globalgoalsweek.org. As listas dos eventos serão atualizadas à medida que novos eventos forem postados.

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Brasil 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue