Na foto: Ariel Scheffer da Silva, Superintendente de Meio Ambiente da Itaipu; Carlos Arboleda, Representante Residente Adjunto do PNUD Brasil; Betina Barbosa, coordenadora da Unidade de Desenvolvimento Humano do PNUD no Brasil; e Gabriel Vettorazzo, Gerente de Projetos PNUD Brasil


A experiência brasileira pioneira de localização e territorialização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) foi tema de um webinar realizado na manhã desta quarta-feira (14). O encontro online “Desenvolvimento Humano e Agenda 2030 – Desafios impostos pela pandemia e os municípios do Oeste do Paraná” foi promovido pelo PNUD, com apoio da Itaipu Binacional e outros parceiros.

Desde 2016, o projeto “Oeste 2030 – Cooperação para o Desenvolvimento Sustentável” atua em 53 municípios na região Oeste do Paraná. A cooperação tem como foco a construção de diálogos, agendas e ferramentas de monitoramento que apoiem a elaboração de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento sustentável.

“Ao longo da execução dessa parceria, pudemos acompanhar o desenvolvimento de projetos inovadores, realizados de forma integrada, trazendo a Agenda 2030 como elemento transversal e organizador, indo além do tripé da sustentabilidade que engloba os aspectos: social, econômico e ambiental. O fato de a região da nossa área de abrangência  ser uma das mais produtivas do Brasil  torna nossas ações  ainda mais essenciais para que o desenvolvimento sustentável se estabeleça e impacte positivamente o meio ambiente e a sociedade”, declarou o Superintendente de Meio Ambiente da Itaipu e gestor do projeto, Ariel Scheffer da Silva.

O Representante Residente Adjunto do PNUD Brasil, Carlos Arboleda, exaltou os resultados da parceria na região e ressaltou a relevância das novas ferramentas voltadas ao desenvolvimento local. “É determinante destacar que as premissas levantadas pela Agenda 2030 e as novas ideias em torno do desenvolvimento humano, expostas no último relatório de 2019, tornaram ainda mais importantes soluções e pactos frente à nova realidade. O PNUD se propõe a estimular diagnósticos, ideias e caminhos para o desenvolvimento de políticas, de programas e de projetos”, declarou.

Produtos

Durante o encontro, foram apresentados produtos resultantes da parceria entre as duas instituições. Com o objetivo de promover diálogos multissetoriais que apoiassem o alcance das metas ODS, foram pactuadas 54 agendas e desenvolvidos 27 planos de atuação.

As Agendas Municipais de Atuação Conjunta trazem a consolidação do diálogo com atores locais, resultando em uma agenda de compromissos de três setores, de cada um dos municípios atendidos. As agendas trazem a consolidação da metodologia e a compilação dos desafios e prioridades identificadas no alcance da Agenda 2030.

Já a Agenda Regional de Atuação Conjunta analisa os compromissos pactuados na esfera municipal com o recorte territorial e à luz dos indicadores regionais. A construção dessas agendas é resultado de mais de 300 reuniões, que mobilizaram mais de cinco mil pessoas, e do monitoramento de 67 indicadores nos 54 municípios participantes.

O relatório “O futuro do desenvolvimento no Paraná – Aumentando a produtividade e reduzindo a desigualdade” traz uma análise multidimensional com base em uma metodologia de estudos futuros. O relatório é construído a partir de quatro cenários diferentes: manutenção da trajetória atual, aumento da produtividade, diminuição das desigualdades e cenários integrados.

Webinar

Após o lançamento dos produtos, a coordenadora da Unidade de Desenvolvimento Humano do PNUD no Brasil, Betina Barbosa, comandou o webinar “Desenvolvimento Humano e Agenda 2030 – Desafios impostos pela pandemia e os municípios do Oeste do Paraná”, apresentando um histórico dos indicadores e a evolução dos conceitos de desenvolvimento humano e desigualdade social.

“O trabalho no Oeste do Paraná é pioneiro porque dialoga com as agendas de desenvolvimento humano. Acredito que o território está preparado para dar um passo adiante, um passo do diálogo, das transformações tecnológicas necessárias e das mudanças do clima, que são os dois pilares que trazem sustentação aos argumentos do nosso relatório”, declarou.

O próximo encontro da Série de Webinars Oeste 2030 está programado para 19 de agosto e trará como tema as boas práticas dos ODS no nível municipal e como elas podem contribuir para o período de recuperação da pandemia. Todas as agendas e relatórios, assim como a íntegra do Webinar e as apresentações, estão disponíveis na plataforma https://oestepr2030.org.br/.

 

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Brasil 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue