Apoio ao desenvolvimento sustentável dos povos e comunidades negras tradicionais

Apoiar o desenvolvimento sustentável de comunidades quilombolas e povos e comunidades tradicionais de matriz africana, por meio da realização de mapeamentos socioeconômicos participativos de seus territórios e do fortalecimento do Sistema de Monitoramento de Políticas de Promoção da Igualdade Racial – SMPPIR.

Objetivos:

·         Produzir e sistematizar informações e dados consistentes sobre territórios e comunidades quilombolas, com base no protagonismo das comunidades;

·         Aprofundar e ampliar subsídios para a elaboração e implementação de políticas públicas consistentes e eficazes para essas comunidades e empoderá-las para a gestão de seus territórios;

·         Fortalecer sistemas produtivos de comunidades quilombolas e consolidar arranjos produtivos locais para ampliar o acesso dos produtos agroextrativistas aos mercados, em condições justas e com sustentabilidade;

·         Favorecer a geração de renda e a melhoria da qualidade de vida dessas comunidades;

·         Produzir e sistematizar dados e informações socioeconômicas sobre Povos e Comunidades Tradicionais de Matriz Africana, por meio do mapeamento participativo de suas casas tradicionais

·         Subsidiar a elaboração e implementação de políticas públicas consistentes e eficazes, em especial no campo da segurança alimentar e nutricional, e contribuir para o fortalecimento e empoderamento do segmento;

Resultados Esperados:

·         Mapeamento participativo dos Territórios Quilombolas no Brasil;

·         Mapeamento participativo das Casas Tradicionais de Matriz Africana em regiões metropolitanas;

·         Fortalecer o Sistema de Monitoramento da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial;

·         Elaborar diagnóstico participativo de políticas públicas em comunidades quilombolas;

·         Elaborar documento de referência para o fomento a empreendimentos associativos e de economia solidária em comunidades negras tradicionais;

·         Elaborar estudo sobre políticas públicas orientadas a povos e comunidades tradicionais, subsídios para a construção da Agenda Socioambiental Quilombola e subsídios para a construção da Agenda Socioambiental Quilombola.

Resultados Alcançados:

·         Carta acordo de parceria com o Projeto Nova Cartografia Social da Amazônia – PNCSA; 

·         08 livros publicados em parceria com o PNCSA; 

·         30 liderancas quilombolas treinadas;

·  Publicações: 

Cartilha sobre os Povos e Comunidades Tradicionais de Matriz Africana: Conceituação, Definição e Histórico da relação dos Povos e Comunidades Tradicionais de Matriz Africana com o Estado Brasileiro

Caderno Conceitual: Povos e Comunidades Tradicionais de Matriz Africana

Guia Orientador para Mapeamentos Socioeconômicos das Comunidades Tradicionais de Matriz Africana

Criação de um modelo lógico do Programa Brasil Quilombola

– Quilombos e Quilombolas: indicadores e propostas de monitoramento de políticas

– Demandas e reivindicações dos povos e comunidades tradicionais de matriz africana e de terreiro

– Mapeamento das redes dos povos e comunidades de matriz africana e de terreiros

– Comunidades Tradicionais de Matriz Africana e Povos de terreiro: Segurança Alimentar, nutricional e Inclusão produtiva

Data de início do projeto:

Dezembro 2013

Data estimada de término:

Dezembro 2021

Escritório de projeto:

UNDP in Brazil

Parceiroimplementador:

Min da Mulher da Familia e DH

Funding Support by

Montante da contribuição

$ 1.749.688

Delivery do ano fiscal anterior

2020 $ 6.392

2019 $ 13.010

2018 $ 77.635

2017 $ 228.311

2016 $ 83.963

2015 $ 133.289

2014 $ 39.757

PNUD PNUD no mundo

Você está em PNUD Brasil 
Ir a PNUD Global

A

Afeganistão

Á

África do Sul

A

Albânia Angola Arábia Saudita Argélia Argentina Armênia Azerbaijão

B

Bahrein Bangladesh Barbados Belize Benim Bielorrússia Bolívia Bósnia e Herzegovina Botsuana Brasil Burkina Faso Burundi Butão

C

Cabo Verde Camarões Camboja Casaquistão Chade Chile China Chipre Colômbia Comores Costa do Marfim Costa Rica Cuba

D

Djibouti

E

Egito El Salvador Equador Eritréia Escritório do Pacífico Essuatíni Etiópia

F

Filipinas

G

Gabão Gâmbia Gana Geórgia Guatemala Guiana Guiné Guiné-Bissau Guiné Equatorial

H

Haiti Honduras

I

Iêmen Ilhas Maurício e Seychelles

Í

Índia

I

Indonésia Irã

J

Jamaica Jordânia

K

Kosovo Kuwait

L

Lesoto Líbano Libéria Líbia

M

Macedônia do Norte Madagascar Malásia Malauí Maldivas Mali Marrocos Mauritânia México Moçambique Moldova Mongólia Montenegro Myanmar

N

Namíbia Nepal Nicarágua Níger Nigéria

P

Panamá Papua Nova Guiné Paquistão Paraguai PDR do Laos Peru Programa de Assistência ao Povo Palestino

Q

Quênia Quirguistão

R

República Centro-Africana República Democrática do Congo República do Congo República do Iraque República Dominicana República Popular Democrática da Coreia Ruanda

S

Samoa (Escritório Multi-País) São Tomé e Príncipe Senegal Serra Leoa Sérvia Síria Somália Sri Lanka Sudão Sudão do Sul Suriname

T

Tailândia Tajiquistão Tanzânia Timor-Leste Togo Trinidad e Tobago Tucormenistão Tunísia Turquia

U

Ucrânia Uganda Uruguai Uzbequistão

V

Venezuela Vietnã

Z

Zâmbia Zimbábue